Já está atuando na Unidade Básica de Saúde do Bairro São Sebastião do Rocio em Palmas, sul do Paraná, o médico cubano, Luiz Manoel González. Com 17 anos de profissão, chegou ao município por intermédio do Programa Mais Médicos, do Governo Federal. O médico é especialista em saúde familiar com pós-graduação em gastroenterologia, endoscopia e ultrassonografia. Além disso tem formação profissional na atenção em urgência e emergências.

Em entrevista ao repórter Alencar Pereira durante programação da Rádio Club AM, o único designado pelo Mais Médicos para a região, Gonzalez disse que mesmo com todas as suas especializações, foi designado para trabalhar na atenção básica de saúde.

Relatou que ficará em Palmas por um período de três anos e que só soube que viria para o município dois dias antes, quando ainda estava realizando treinamento no Ministério da Saúde, em Brasília. Em espanhol relatou estar  muito feliz de vir para Palmas pelo clima e pela acolhida que teve junto a população.

Comentou que em Cuba  também residia numa cidade de 50 mil habitantes, em uma região de altas temperaturas. Fez um comparativo entre a estrutura em saúde pública nas cidades cubanas e a encontrada em Palmas. Disse que  em seu pais  há, em média, um médico para cada  pouco mais de 120 habitantes.Na sua cidade natal são 90 médicos, 500 enfermeiras e ainda outras 100  agentes de endemias para atender 50 mil habitantes. Em Palmas, com a mesma população, há 20 médicos atuando no setor público.

Também comparou os índices de mortalidade infantil, com um índice de 4.7 óbitos por mil nascimentos em sua cidade contra aproximadamente 28 em  Palmas.

Avaliou que  Brasil é um pais muito rico, mas tem muita carência na área de saúde. Disse que, juntamente, com a sua equipe procurará desenvolver ações para mudar a realidade da população de 5 mil habitantes que estarão sendo atendidos pela Unidade Básica de Saúde do São Sebastião do Rocio, que conta com apenas este médico para atender a demanda.