O último mês do ano começa com uma mobilização pelos municípios do sudoeste do Paraná. Hoje (01) é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, doença que atinge milhares de pessoas pelo mundo e não tem cura. Algumas cidades promovem campanhas de conscientização e disponibiliza a população, o teste rápido para detecção do HIV/Aids.

“Esse dia é muito importante para retomar esse incentivo a prevenção do HIV/Aids a nível nacional e mundial”. Comenta a Enfermeira Edinara Casaril Enfermeira, da 8ª Regional de Saúde de Francisco Beltrão.

Os números preocupam a região, segundo informações repassadas por Edinara, até novembro deste ano, o sudoeste tem registrados 318 casos da doença. O público masculino tem maior incidência da doença, chegando a 57%, as mulheres representam 43 %.

“A uma maior incidência no sexo masculino, na verdade isso é histórico, era maior essa diferença esse o sexo masculino e feminino, mas agora ocorre uma aproximação entre os dois sexos”.

Segundo os dados do novo Boletim Epidemiológico de HIV e Aids de 2016, divulgado ontem (30) pelo Ministério da Saúde, 827 mil pessoas vivem com HIV/aids no Brasil. O estudo também destaca que a epidemia tem se concentrado principalmente, entre populações vulneráveis e nos mais jovens.

“Os brasileiros estão falhando na prevenção. Então é importante reforçar o uso do preservativo que a única forma de evitar o contato com o vírus. Não compartilhar seringas e outros objetos que furam ou cortam em virtude de ter sangue nesses objetos, já que o vírus é transmito também pelo sangue”. Salienta Edinara.

 

Teste Rápido

O teste rápido disponibilizado nas unidades de saúde de cada cidade é um serviço prestado no decorrer doa ano, “o teste e a distribuição de camisinhas é feito de rotina na rede pública de saúde. Claro que hoje está ocorrendo uma intensificação”.

Para fazer o exame, o paciente não precisa estar em jejum. O profissional de saúde coleta uma gota de sangue do dedo e dentro de alguns minutos já tem o resultado.