A secretaria municipal de Saúde de Francisco Beltrão está emitindo um alerta em relação  ao combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Foi concluído o 6º Liraa do ano (levantamento rápido do índice de infestação) que mede a incidência do mosquito. O resultado foi de 4,1%, considerado de alto risco e muito superior ao levantamento anterior, realizado em setembro, que apontou índice de 0,8%.

Outra preocupação é que a incidência se espalhou pela cidade. Anteriormente estava concentrada somente em alguns bairros. Agora o problema foi verificado em 19 bairros.  Mais uma vez foi constado que nas residências e nos ambientes de trabalho estão os principais problemas. Larvas do mosquito foram encontradas no lixo, sucatas em pátios, ferro velho, entulhos, produtos recicláveis, vasos, frascos com água, bebedouros, fontes ornamentais, bromélias e troncos ocos de árvores.

O secretário municipal de Saúde, Manoel Brezolin, reforça a necessidade da colaboração da população. “Estamos com nossas equipes trabalhando intensamente para eliminar os criadouros do mosquito, mas é de fundamental importância o envolvimento de todos, até porque os focos estão sendo encontrados em locais habitados”, relata Manoel.

Também lembra que durante a primavera e verão, com temperaturas elevadas e maior incidência de chuvas, o problema aumenta e é preciso o máximo de atenção. Neste ano o município de Francisco Beltrão teve 384 notificados. Foram confirmados 14 casos de dengue, sendo 07 autóctones (contraídos no próprio município) e 07 importados.

Confira na íntegra a matéria com a Tania Lise – Coordenadora do Setor de Combate à Endemias.

 

Assessoria.