Em prol do combate ao mosquito da dengue, a Vigilância em Saúde começa nesta sexta-feira (21) fumacê em Chopinzinho. O inseticida vai auxiliar o Município no combate ao Aedes Aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. A aplicação do inseticida será feita após as 18 horas e os primeiros locais que receberão aplicação serão os Bairros Frei Vito, Loteamento Dalmut e Cristo Rei, onde foram positivados casos.

A orientação à população é para que abra portas e janelas quando o veículo ou os aplicadores passarem pela rua, assim as gotículas do inseticida chegarão até o interior da residência, onde normalmente o mosquito se aloja. A aplicação do inseticida visa atingir, principalmente, as fêmeas do mosquito causador das doenças, mas é possível que outras espécies de insetos sejam atingidas e por isso a utilização deste método de aplicação deve ocorrer de forma criteriosa. Orienta-se também que em residências onde tenham crianças menores de 5 anos, gestantes e pessoas com comorbidade, que estas famílias reservem um local seguro na casa para os mesmos, ou que se desloquem do bairro até fim da ação.

O fumacê vai ser realizado com o inseticida Malation, fornecido pela 7ª Regional de Saúde. A ação será acompanhada e coordenada pelo Técnico da Regional de Saúde, Miguel Rotelok. “Esse serviço é realizado sempre ao amanhecer ou ao entardecer, por ser o período de maior atividade do aedes, uma vez que ele tem hábitos diurnos, diferente das demais espécies de mosquitos”, explica a Diretora do Departamento de Vigil6ancia em Saúde, Sandra Toigo.

A aplicação do fumacê não é feita de forma indiscriminada. Sendo um produto químico, só é utilizado em períodos epidemiológicos específicos da doença, respeitando o intervalo de aplicação e que a saúde da população não seja colocada em risco.

O alerta é que a pulverização não consegue exterminar o mosquito, pois não atinge os ovos, que são mais resistentes. “O combate aos criadouros é sempre prioridade porque, neles, os insetos vão se produzir e proliferar. Esses inseticidas matam apenas os insetos adultos”, diz Sandra. Precisamos do apoio de toda população para que observe seu quintal e que remova todo possível criadouro do mosquito.

Fonte:Assessoria