A secretaria de Saúde de Palmas, Sul do Paraná, recebeu na segunda-feira (17), o Promotor da Saúde da 7ª Regional, biólogo Miguel Rotelok Neto. Ele visitou o setor epidemiológico da secretaria devido nos últimos meses ter sido encontrado larvas do mosquito da dengue no município.

O biólogo confirmou que as larvas deram positivas como sendo as do mosquito transmissor da doença. Palmas mesmo sendo historicamente sem casos do Aedes Aegipyt, agora está aparecendo alguns focos de dengue.

Alguns anos atrás não se ouvia falar do Aedes na região, por se tratarem de cidades de clima frio. Mais com o tempo o mosquito foi se adaptando a situação climática, e se desenvolvendo em locais que antes não foram diagnosticados sua presença.

Rotelok, ainda ressalta que hoje não é somente em água limpa e parada que pode se tornar um criadouro, por conta da evolução do “bicho” na natureza, já se encontrou larvas dentro de caixas de gordura.

Os cuidados básicos da população devem ser mantidos com frequência para eliminar uma possível proliferação. O mosquito possui um ciclo de vida de 5 a 7 dias, onde pode se conferir o ambiente domiciliar uma vez por semana, o que irá evitar a sua reprodução.

Saúde pública é um dever de todos, por isso dá importância de cada um fazer sua parte em combate ao mosquito da dengue.