A Administração Municipal de Chopinzinho está investindo na reforma das Unidades Básicas de Saúde (UBS) do interior e da cidade. Uma delas é a UBS Central, que passou por uma completa remodelação. Um dos pontos que tem chamado atenção é a farmácia municipal, a qual ganhou sala de espera, guichês e conta com distribuição de senhas. No começo de outubro, a nova estrutura passou por vistoria realizada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), obtendo avaliação positiva.

Segundo a Coordenadora da Farmácia Municipal, Consuelo Ceni Riesemberg, “estamos otimizando o espaço. Algumas mudanças as pessoas já percebem como a dos guichês e senhas, assim conseguimos orientar melhor paciente. Futuramente pretendemos fazer outras alterações, sempre visando o melhor atendimento”. O espaço também ganhou uma ampla sala de espera para receber as mais de 300 pessoas que são atendidas diariamente. Para o Auditor Farmacêutico do Conselho Federal de Farmácia, José Vílmor Silva Lopes Junior, “verifiquei as condições de cada farmácia dos municípios que fazem parte do polo [Pato Branco] para ver onde estamos acertando ou errando.

Chopinzinho tem uma boa estrutura, estão bem avançados se comparados com outros municípios que conheço em nível de Brasil”. Os resultados positivos são reflexos das ações que Administração Municipal vem realizando na saúde, com a proposta de oportunizar estrutura e atendimento de qualidade ao chopinzinhense. Segundo o prefeito Álvaro Scolaro, “a nossa farmácia foi bem avaliada devido aos profissionais que atuam junto aos pacientes, pela reforma que fizemos no posto central, investindo mais de 300 mil reais, além de outros investimentos que realizamos na área de saúde, levando atendimento de qualidade e conforto aos pacientes”.

Na busca de melhorar constantemente o atendimento, os profissionais participam de cursos de capacitação. Dentre eles o “Cuidado Farmacêutico no SUS”, promovido pelo Conselho Federal de Farmácia. Após o término do curso, com duração de oito meses, os profissionais estão aptos a atuar de forma integrada às equipes de saúde, ofertando serviços como acompanhamento a pacientes com hipertensão, diabetes, asma e doenças mentais. “O curso tem o objetivo de melhorar a adesão e qualidade dos pacientes polimedicamentosos.

Com esse curso temos a intensão de realizar consultas farmacêuticas que vamos verificar a adesão do paciente ao tratamento, se está tomando o medicamento na hora, forma e dosagem correta. Se a gente encontrar uma interação medicamentosa grave, fazemos encaminhamento ao médico para reavaliar o
caso”, diz a Farmacêutica Danielli de Lara.

Fonte: Assessoria