As hepatites virais podem ser doenças silenciosas e com consequências graves. Neste mês, a Secretaria de Saúde desenvolve Campanha de prevenção das hepatites B e C. Além da vacinação, estão sendo realizados testes rápidos em todas as unidades de saúde.

No Mundo todo, são mais de 400 milhões de pessoas com a doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a Hepatite C tem crescido 5 vezes mais do que a AIDS no Brasil, somando 2,6% da população contaminada. Chopinzinho não foge à regra e tem vários portadores da doença no Município. “Percebemos que é uma estatística bem alta e que precisamos redobrar ainda mais a prevenção. É importante fazer a prevenção, para que a gente possa evitar a transmissão”, ressalta a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Lídia Simionatto.

A Hepatite B tem vacinas disponíveis em todas as UBS, da cidade e do interior. Para se vacinar, é preciso ir à sua unidade de referência com a Carteira do SUS. Lá também são tiradas dúvidas se você está em dia com esta e outras vacinas, bem como são feitos os testes rápidos. O diagnóstico precoce é fundamental, porque às vezes os portadores só percebem quando se manifestam as formas mais graves da doença, como câncer de fígado e cirrose.

A transmissão se dá por relações sexuais sem uso de preservativos; compartilhamento de seringas e agulhas contaminadas; colocação de piercing e tatuagens, sem esterilização; manicure e pedicure, sem esterilização; através de transfusão de sangue fora da recomendação técnica; transplante de órgãos e tecidos; hemodiálise e de mãe para filho, se for portadora. Para proteção, a indicação é o uso de camisinha, jamais compartilhar agulhas e seringas, vacinar-se, exigir material descartável ou esterilizado, e, caso perceba qualquer sintoma, buscar atendimento médico.

Além da intensificação dos testes rápidos, durante o mês, serão realizadas ações específicas. Uma delas é a panfletagem e orientação em pontos estratégicos da cidade. Vale lembrar que todos os profissionais de saúde estão a disposição para esclarecer dúvidas da população quanto ao assunto.

Fonte: Assessoria.