A Oitava regional de Saúde de Francisco Beltrão continua mobilizada no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e Zikavírus. A informação foi prestada pela chefe da unidade, Cintia Jaqueline Ramos, em entrevista à Rádio Onda Sul FM na manhã desta sexta-feira (22). Segundo ela, a mudança de estação não reduziu a preocupação, pelo fato do mosquito estar se proliferando normalmente por conta de as temperaturas terem se mantido elevadas.

A chuva registrada na madrugada desta sexta-feira também preocupa. Cintia garante que é importante que as pessoas verifiquem as calhas, vasos e outros pontos das residências que possam acumular água para evitar a acomodação das larvas do mosquito.

Cintia Jaqueline Ramos, chefe da 8ª Regional de saúde. Foto: Arquivo RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Cintia Jaqueline Ramos, chefe da 8ª Regional de saúde. Foto: Arquivo RBJ

A chefe da regional ainda divulgou números atualizados da microrregião de Francisco Beltrão. Conforme ela, nesse ano de 2016 já foram notificados 3.014 pacientes. Desses, 693 casos foram confirmados. As cidades com maior número de casos confirmados são Capanema (244), Ampére (143), Planalto (113) e Francisco Beltrão (89).

O Zikavírus tem 411 pacientes notificados. Desses 34 casos foram confirmados pelo Lacen (Laboratório Central do Estado).  São 18 casos em Nova Prata do Iguaçu, 11 em Santa Izabel D’ Oeste e os demais na região de fronteira com a Argentina. Num mesmo paciente já foi constatado presença de Zika e dengue, o que aumenta ainda mais a preocupação das autoridades de saúde.

No entanto, em meio a essa preocupação, três cidades da microrregião se destacam. Salgado Filho, Flor da Serra do Sul e Boa Esperança do Iguaçu não registram confirmação de nenhum caso. Nesses locais o trabalho de combate ao Aedes Aegypti foi levado bastante a sério com investimento na contratação em agentes comunitários de saúde, principalmente em Boa Esperança do Iguaçu onde foi registrada epidemia em 2015.

Clique no link abaixo e ouça a entrevista com Cintia Ramos (Chefe da 8ª regional de Saúde) …