A confirmação de dois casos de Hantavirose e a suspeita da existência de outros vinte, levou setor de saúde de General Carneiro, Sul do Paraná, a iniciar uma mobilização pela de prevenção à doença transmitida pela saliva, urina e fezes de ratos silvestres.

A Hantavirose, que é uma enfermidade grave que pode levar a morte em 24 horas, acomete principalmente pessoas que desenvolvem atividades agropecuárias e de reflorestamento, bastante comum na região com o plantio e corte de pinus. Também há exposição de pessoas que se alojam ou acampam nas matas para atividades de lazer.

A orientação é para que que a população procure imediatamente atendimento médico em caso de sintomas como febre alta, dores musculares, dor de cabeça, náuseas, vômitos e diarréia. Também pode ocorrer aumento da ureia no sangue, diminuição na produção de urina, sangramentos gengivais, pequenas manchas avermelhadas ou arroxeadas pelo corpo, queda de pressão, também a tosse seca, falta de ar.

No município sul paranaense, as duas pessoas que foram acometidas pelo vírus neste ano tiveram diagnóstico em tempo de realizarem o tratamento e já estão bem.

Para evitar a doença, que não tem vacina, por exemplo, é necessário implementar medidas que impeçam o contato do homem com os roedores e seus excrementos; adotar práticas de higiene, saneamento e manejo ambiental de forma que impeça a aproximação desses animais e garanta condições mais adequadas de moradia e locais de trabalho.

Outras medidas são fundamentais como, antes de entrar num local que fica permanentemente fechado é necessário abrir janelas para promover a entrada de ar e luz solar. Nunca varrer ou espanar os lugares que possam servir de habitat ou passagem para os roedores. A limpeza deve ser feita sempre com panos úmidos embebidos em desinfetantes; 

Para estocagem de alimentos optar por utensílios fechados e sempre lavar pratos e talhares no momento do uso.Escolher locais adequados para acampamentos sempre com barraca com fundo impermeável em clareiras na mata.

Em caso de residências fixas, sempre mantê-las livres de vegetação próxima que possa abrigar roedores. Em relação ao lixo, sempre descarta-lo de modo adequado.  Outra medida eficaz e manter as mãos bem lavadas ao se alimentar