Durante Assembleia Geral Ordinária realizada na sexta-feira (05) em Francisco Beltrão, prefeitos da região discutiram com a direção do Ciruspar (Consórcio Intermunicipal de Urgência e Emergência) a situação do  SAMU 192 no sudoeste do Paraná. Na ocasião a direção do consórcio, que administra o SAMU, fez a prestação de contas referente aos últimos meses. Por enquanto, é uma situação confortável,  com pagamento de todas as despesas e funcionários em dia.

Segundo Kelly Custódio dos Santos, coordenadora regional do Ciruspar, atualmente apenas três prefeituras encontram-se inadimplentes: Palmas, Honório Serpa e Bela Vista da Caroba. O prefeito de Palmas, Hilário Andrasko, esteve na assembleia e solicitou o parcelamento das dívidas. a solicitação foi aprovada pelos prefeitos e o pagamento deve acontecer a partir de 2015. Quanto a Bela Vista da Caroba e Honório Serpa, a coordenadora informou que também há o interesse dos prefeitos em acertar as pendências, mas até o momento nenhuma proposta foi feita á direção do Ciruspar.

Apesar de ter acertado o parcelamento, o prefeito de Palmas fez algumas críticas ao SAMU e a saúde como um todo. Referindo-se ao serviço, Andrasko disse ser muito cara a manutenção mensal. Na avaliação do prefeito, o maior número de atendimentos do SAMU de Palmas é prestado a vítimas de acidente na PR 280, uma rodovia estadual, por isso o atendimento deveria ser responsabilidade também do governo estadual.  Alegando gastos elevados com o SAMU, o prefeito chegou a cogitar o desligamento do Ciruspar.

Mesmo com essa e outras reclamações referentes ao custo para manter o serviço, a direção do consórcio elevou os valores pagos por habitante para manter o serviço em funcionamento. O valor de R$ 0,89 passou para R$ 0,94 centavos perca capita. Também foi realizada a eleição da nova diretoria do Ciruspar para o mandato 2015/2016. Foi eleito presidente o prefeito de Clevelândia, Álvaro Valério, tendo como vice-presidente Hélio Alves, de Ampére. O novo presidente assume o cargo em janeiro de 2015, substituindo o prefeito de Marmeleiro, Luiz Bandeira.

Valério afirmou que quer se inteirar do Ciruspar e adianta que tem projetos bons par ao futuro, entre eles ampliar o serviço. Já o presidente que deixa o cargo faz uma avaliação bastante positiva. Luiz Bandeira garantiu que a população regional não saberia mais viver sem o atendimento do SAMU, por isso sempre trabalhou com a equipe do Ciruspar para evitar os problemas financeiros. Essa semana, por exemplo, todos os funcionários devem receber em dia o décimo terceiro e as férias, mesmo assim o consorcio está com uma boa saúde financeira, garantiu.

Fotos: Evandro Artuzi