Nesta quarta-feira (05) de fevereiro, é o Dia Nacional da Mamografia. Com intuito da conscientização sobre a importância do exame, a finalidade da mamografia é detectar o câncer de mama ainda quando está em fase inicial, o que facilita o tratamento e aumenta a possibilidade de cura.

As campanhas de conscientização são extremamente necessárias. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que 4 milhões de mulheres brasileiras, com idades entre 50 e 69 anos, nunca realizaram uma mamografia. Os números ainda apontam que em 2019, mais de 60 mil novos casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil.

Apesar desses registros, a taxa de mortalidade pela doença está diminuindo, ficando abaixo da média mundial, apontou o levantamento do Inca. Nesse quesito, segundo a entidade, o Brasil está entre os países com menor índice de mortes por câncer de mama, ao lado de Estados Unidos, Canadá e Austrália.

As ações de conscientização e prevenção, como o Outubro Rosa e o Dia Nacional da Mamografia são as principais aliadas das mulheres no combate à doença. Em Palmas, Sul do Paraná, as ações de prevenção e conscientização devem acontecer dia (15) de fevereiro. Conforme a coordenadora do setor da Saúde da Mulher, Taluane Sofia do Nascimento, os índices de baixa procura pelos exames no município são preocupantes, no ano de 2019 aproximadamente 500 mamografias foram realizadas, e 2.200 exames preventivos, para uma população com cerca de 20 mil mulheres.

Casos específicos devem ser levados em consideração. Mulheres cujas mães, avós ou irmãs tiveram câncer de mama, é necessário que a mamografia seja realizada ainda mais cedo, aos 35 anos, visto que cerca de 10% dos casos da doença estão associados a fatores genéticos hereditários. Em convênio com a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Palmas (RFCC), são realizados 20 exames de mamografia ao mês pela Secretaria de Saúde para mulheres que não estão na faixa etária de idade preconizada pelo Ministério da Saúde.

A coordenadora lembra que o autoexame para detectar alterações nas mamas e indicar a doença é importante, mais nunca podem substituir a mamografia, que deve ser realizada anualmente por todas as mulheres acima dos 40 anos.