Através da iniciativa do Pe. Adriano Sacardo, Pároco da Paróquia Cristo Rei, de Realeza, na quinta-feira, 04, das 19h30min às 21h, foi realizada formação com agentes da Pastoral Familiar. A assessoria foi sob a responsabilidade da Coordenação Diocesana da Pastoral Familiar (Itor, Anézia, Vanderléia e Luiz).

Missão da Pastoral Familiar

A Pastoral Familiar é um serviço que se realiza na Igreja e com a Igreja, de forma organizada e planejada através de agentes específicos, com metodologia própria, tendo como objetivo apoiar a família a partir da realidade em que se encontra, para que possa existir e viver dignamente, estabelecer relacionamentos e formar as novas gerações conforme o plano de Deus.

Abrange todas as famílias, independente de sua situação familiar, com o propósito de promover a inclusão e resgatar os valores e a dignidade de cada pessoa.

A Pastoral Familiar surge como uma resposta da Igreja em favor da Família que, agredida, se desestrutura e tem dificuldades de existir, evangelizar formar verdadeiros cidadãos, conhecedora de seus direitos e deveres.

A missão da Pastoral Familiar é a defesa e promoção da pessoa em todas as etapas e circunstâncias da vida e a defesa dos valores cristãos para o matrimônio e os relacionamentos pessoais e familiares.

É imprescindível promover articulações dentro e fora da Igreja, para defender a vida em todas as suas etapas e dinamizar e orientar ações em favor da família.

Metas principais da Pastoral Familiar

1)    Fazer da família uma comunidade cristã; 2)       Fazer com que a família seja Santuário da Vida; 3) Resgatar para a família seu justo valor de célula

primeira e vital da sociedade;  4) Tornara Família missionária e Igreja doméstica; 5) Acolher toda a família a partir da realidade em que se encontra; 6)         Santificar os laços familiares; 7)        Oferecer com qualidade formação aos noivos; 8)         Despertar a família para o papel de educadora; 9)       Oferecer apoio aos casais e famílias; 10) Promover a missão em família; 11) Articular o trabalho em conjunto com as outras  pastorais; 12) Estabelecer articulações também com forças externas à Igreja.

Setor Pré-Matrimonial

Articular com catequese (pais e catequizandos), jovens e escolas, evangelizar namorados e noivos.

Setor Pós-Matrimonial

  1. a) Oferecer ajuda e formação para recém casados e grupos familiares;
  2. b) Formação contínua para vida conjugal, familiar e comunitária.

Setor Casos Especiais

1) Famílias em situações conflitivas (motivos alheios a sua vontade. Ex. droga, alcoolismo, etc.)

2) Famílias em situações irregulares (matrimônio à experiência; uniões livre de fato; católicos unidos apenas no casamento civil; separados e divorciados sem segunda união; divorciados que contraem nova união – casais de segunda união).

3) Famílias em situações especiais (matrimônio misto; matrimônio canônico precedido de divórcio civil; os sem-família).

Acolher a todos incentivando e acompanhando, conforme sua situação, a participarem da vida da Igreja.