Na última semana, completou-se um ano da nomeação de Dom Edgar Xavier Ertl como Bispo da Diocese de Palmas/Francisco Beltrão. Participando da 55ª Assembleia Geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), Dom Edgar relembrou a data, fazendo uma avaliação dos últimos doze meses, onde sua vida tomou novos rumos e a Igreja do Sudoeste do Paraná ganhou um novo pastor. Ouça a entrevista clicando aqui.

Conforme ele, cerca de três meses após a nomeação, na mesma cerimônia, era ordenado e empossado Bispo Diocesano. “Em duas belas celebrações (no dia 23 de julho em Francisco Beltrão e no dia 24 em Palmas), muitas pessoas, muitos sacerdotes, e acima de tudo, eu notava o contentamento, a alegria do povo pelo novo Bispo”, rememora.

Tomada posse, Dom Edgar conta que começou a inteirar-se sobre os assuntos pertinentes à Diocese, norteado pela exortação do Papa Francisco aos novos Bispos, “tendo prudência e paciência”.

Destacou a receptividade que tem obtido em suas visitas às paróquias, desde as crianças até o clero e religiosos que atuam na Diocese. “Eu tenho meu jeito de ser, meu jeito de interpretar as coisas. Com certeza, muitos não estão de acordo com meu modo de ser, mas eu quero e procuro ser aquele que disse em meu lema: ‘Em Cristo Sou Vosso Servo’, um discípulo. Eu estou a serviço de Jesus Cristo, da Igreja e é com esta realidade que eu sirvo à Igreja de Palmas/Francisco Beltrão”, enfatiza Dom Edgar.

Ao avaliar seus nove meses de Episcopado, Dom Edgar elenca algumas atividades e realizações, como a criação do Conselho de Presbíteros, do Colégio dos Consultores, da Comissão Econômica, da Comissão de Formação, além da visita à praticamente todas as paróquias da Diocese e o contato com os fiéis, através de celebrações e crismas realizadas nos últimos meses. “Estou muito feliz. Sei que não me tornei Bispo para mim, mas para a Diocese de Palmas e Beltrão. Eu sou um pastor e vou procurar, com todo esforço, me dedicar às necessidades da Igreja”, reafirma.