A Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Francisco Beltrão, realizou Encontro de Capacitação da Líderes da Pastoral da Pessoa Idosa, com a motivação do Pároco, Pe. Nilzeu Garcia Albuquerque. Na Paróquia, são 30 líderes que acompanham 350 idosos com visitas domiciliares. Diz Pe. Nilzeu que o trabalho da Pastoral da Pessoa Idosa é fundamental para um diálogo com os idosos levando solidariedade e palavras de esperança: “As líderes arrancam sorrisos das pessoas idosas, levando ânimo e uma palavra amiga de orientação a essas pessoas que muitas vezes são solitárias. A visita é um momento de ouvir e dar atenção aos idosos”.

A Pastoral da Pessoa Idosa tem por objetivo assegurar a dignidade e a valorização integral das pessoas idosas, através da promoção humana e espiritual, respeitando seus direitos, num processo educativo de formação continuada destas, de suas famílias e de suas comunidades.

Líder

O Líder Comunitário da Pastoral da Pessoa Idosa é uma pessoa voluntária, que mora na mesma comunidade e que recebeu capacitação para realizar o acompanhamento das pessoas idosas da sua comunidade. Na capacitação que dura em média 12 horas, a pessoa recebe orientação sobre como fazer uma visita domiciliar, sobre cada indicador do acompanhamento às pessoas idosas, sobre vários temas que estão implicados em cada indicador do acompanhamento e sobre o sistema de informação: caderno do líder e a FADOPI – Folha de Acompanhamento Domiciliar da Pessoa Idosa.

Qualquer pessoa pode ser um voluntário em sua comunidade para acompanhar os idosos através da Pastoral da Pessoa Idosa.

Atividades do Líder Comunitário da PPI

– faz visita domiciliar mensal aos idosos que estão cadastrados no seu caderno;

– visita em média 10 a 12 idosos da sua vizinhança como voluntário, com espírito missionário a serviço da vida e da esperança, dando sempre preferência aos mais necessitados, seja pela sua condição social, pelo isolamento em que vive, pela solidão que sofre, pela idade avançada ou dependência por alguma enfermidade;

– segue os passos de Jesus que veio para servir e não para ser servido;

– escuta com paciência, sabe dar atenção, tem uma postura discreta;

– não faz distinção de pessoas, visita a todos, independente de seu credo religioso, sua raça, suas opções político/ partidário ou seu estilo de vida;
– faz a ponte entre a família e a comunidade;

– estimula a que o idoso participe, dentro de suas possibilidades, das atividades da comunidade, especialmente às destinadas às pessoas idosas;

– orienta sobre os serviços que estão disponíveis na comunidade para atendê-los em suas necessidades;

– participa de uma reunião mensal com os demais líderes comunitários de sua comunidade para avaliação, reflexão, continuidade de sua formação que deve ser permanente e para o fortalecimento da missão de voluntário nesta Pastoral. Nesta mesma reunião mensal, é feito o preenchimento da FADOPI – Folha de Acompanhamento Domiciliar da Pessoa Idosa – a partir do caderno de cada líder, que, após preenchida é enviada à coordenadora paroquial para revisar, assinar e enviar à Coordenação Nacional da Pastoral da Pessoa Idosa para ser incluída no Sistema de Informação.

FOTO: Líderes da PPI da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Francisco Beltrão.