A diocese de Guarapuava está em festa, em especial, a paróquia Imaculada Conceição, de Palmital. Padre Antônio Ailson Aurélio, que é diocesano a atua como Oficial da Congregação para os Bispos no Vaticano, desde 24 de agosto de 2016, foi designado Capelão de Sua Santidade no último dia 21 de setembro, tendo recebido o título no dia 25 de outubro. A comenda, conforme o sacerdote, é um reconhecimento pelo “serviço e unidade” ao Pontífice.

O agora monsenhor Antônio Ailson Aurélio, é o mais novo nomeado como Capelão do Papa Francisco. O título honorífico é conferido por concessão especial a sacerdotes seculares a serviço da Santa Sé ou sob pedido do bispo da diocese a sacerdotes diocesanos considerados merecedores. No caso de monsenhor Ailson, embora sendo diocesano, o reconhecimento partiu do próprio sucessor de Pedro, que enxergou em seu trabalho fator importante para o crescimento e desenvolvimento da Igreja, sempre calcado nos valores cristãos.

Sobre o Monsenhor 

Natural de Palmital, no Praná, monsenhor Antônio Ailson foi a Roma em 2013 para cursar doutorado, que foi concluído em 2017. Seu trabalho foi um aprofundamento na vida e na obra de Dom João Braga, primeiro arcebispo de Curitiba.

Monsenhor Antônio também é graduado em Filosofia, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unicentro) e tem mestrado em História e Bens Culturais da Igreja, pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Atualmente, ele atua junto à Congregação para os Bispos do Vaticano, organismo da Cúria Romana, como responsável pela análise e trâmites de documentos referentes à Igreja e aos exercícios episcopais do Brasil, como, por exemplo, o acompanhamento das nomeações dos bispos e das visitas ad Limina, no Vaticano.

Serviço e Unidade pelo Papa 

Conforme destacou monsenhor Ailson, foi uma honra inesperada receber o título que representa o reconhecimento de seu trabalho junto à Igreja ao longo do exercício de seu sacerdócio. “Isso me dá a responsabilidade de continuar, cada vez mais humilde no trabalho, no serviço e disponível aos desígnios do Santo Padre. O capelão presta serviço a um ofício, àquilo que designa o Papa. Na história dos capelães está, exatamente, o serviço a um hospital, a uma congregação religiosa, em vários setores da Igreja. No meu caso, eu continuo prestando esse serviço aqui, na Congregação para os Bispos, ajudando o Santo Padre no discernimento do governo da Igreja em relação aos bispos, dioceses e acompanhamentos”, detalhou o religioso.

Palavra do Bispo 

Dom Antônio Wagner da Silva, bispo da diocese de Guarapuava, foi comunicado da concessão do título ao sacerdote diocesano e destacou que se sente muito feliz por este momento e pelo merecimento de monsenhor Ailson. “Este é um verdadeiro presente para a Igreja, sobretudo, para nossa diocese. Padre Ailson mereceu este título, pois seu trabalho é brilhante e se destaca junto aos mais variados setores da Igreja. Convido a todos para que rezem pelo novo monsenhor e que se mantenham firmes nas orações e intenções pelas vocações. Sem essa força que vem da oração, não poderíamos viver momentos tão especiais e importantes como este”, pontuou Dom Wagner.

Fonte: Assessoria Diocese de Guarapuava