• Compartilhe no Facebook

Agentes em formação na Concatedral NS da Glória – Fco. Beltrão.

A Diocese de Palmas-Francisco Beltrão promoveu uma importante e significativa mudança no processo de formação de pais e padrinhos para o Sacramento do Batismo. Os agentes da Pastoral do Batismo passam por um período de formação do novo manual, que consiste em três vistas (celebrações) nas famílias, além da celebração de acolhida, preparação na comunidade e a celebração do batismo.

Justifica o bispo diocesano, Dom Edgar Ertl, que a proposta às famílias, pais e padrinhos, é uma novidade da evangelização pelos Sacramentos: “É a Igreja que vai ao encontro das famílias, em suas casas e  ambientes, que desejam o Batismo para seus filhos”. Diz o Bispo que é na família, a Igreja Doméstica, que são preparados, pais e padrinhos com encontros dinâmicos, profundos e celebrativos, para a recepção do Sacramento do Batismo, seguido de um encontro pós-batismal na família: “É uma comunidade de fé que acolhe seus novos membros. É o que fará a Pastoral do batismo a partir de agora. Será o canal desta bendita graça que é a pertença à vida de Jesus Cristo e à vida da Igreja”. Finaliza dom Edgar: “Aos discípulos missionários do Mestre de Nazaré, desejo-lhes uma feliz e abençoada tarefa apostólica, preparando os novos cristãos às nossas comunidades”.

  • Compartilhe no Facebook

Formação na Paróquia Cristo Rei – Fco. Beltrão

O Sacramento do Batismo é uma questão de fé e não de cultura. Os sacramentos fazem parte da vida cristã e encontram sua plena realização na vivência concreta. Por isso, o desafio é levar pais e padrinhos, primeiros responsáveis, a um encontro pessoal com Jesus Cristo, uma vez que a fé não nasce de uma decisão pessoal, mas de um encontro com uma Pessoa. A Igreja é mediadora/lugar desse encontro e deve suscitar o interesse pela continuidade no caminho cristão, acompanhamento na fé, criando um vínculo efetivo e afetivo.

Justifica a nova metodologia que é preciso vencer o imediatismo, pois a pressa em batizar, muitas vezes, prejudica o processo de iniciação à Vida Cristã. Como sugere o documento 107 da CNBB: “Organizar um novo tipo de preparação dos pais e padrinhos de Batismo e de Crisma, que contemple o processo catecumenal, segundo a proposta da Iniciação à Vida Cristã”.

Nas fotos, encontros de preparação dos agentes da Pastoral do Batismo nas paróquias da Concatedral Nossa Senhora da Glória e Cristo Rei, ambas de Francisco Beltrão.