“Um dos grandes desafios atuais é o de compreendermos a dimensão da moral social e como nossa forma de viver interfere na vida da comunidade”. A manifestação foi feita pelo Padre Geraldo Macagnan ao discutir a relação entre corrupção, valores éticos, fé e a religiosidade. A questão foi discutida durante participação do presbítero da Diocese de Palmas/Francisco Beltrão no Programa Dinâmica 1050 da Rádio Club AM em Palmas/PR.

Na ocasião considerou sobre as mudanças de comportamentos provocados por um momento em que a sociedade brasileira passa por uma crise política marcada pela corrupção e pelo desenfreado sentimento do ter.Conforme o Padre, a sociedade está marcada pela dimensão da individualidade e da temporalidade. “Quando se olha isso, Deus começa a ser descartado também”, avaliou. Para ele, a satisfação com as questões momentâneas desqualificam a necessidade de atitude da justiça e honestidade.

Ouça análise:

Padre Geraldo Macagnan atuou como Administrador Diocesano no tempo em que a Diocese de Palmas/Francisco Beltrão tornou-se vacante desde a saída de Dom José Peruzzo para a Arquidiocese de Curitiba e a ordenação e posse de Dom Edgar Xavier Ertl no último dia 23 de Julho. Padre Geraldo retomou às funções de Pároco da Paróquia Santa Rita de Cássia em Marmeleiro.