A Igreja Católica inicia nesta quinta-feira (13), o Tríduo Pascal, com a celebração da instituição da Eucaristia e se revive a cena do “lava pés” recordando o gesto de Jesus durante a Última Ceia, quando lavou os pés dos seus apóstolos.

O Papa Francisco fez este gesto hoje em Roma, lavando os pés de detentos de uma penitenciária. Em sua homilia o pontífice reafirmou que “amor de Jesus por nós não tem limite, é sempre mais, sempre mais, não se cansa de amar a ninguém, ama todos nós, a ponto de dar a vida por nós”. Falando do lava-pés realizado por Jesus, disse que esse é um gesto que mostra serviço e amor. “É tão forte o seu amor (amor de Jesus) que se fez escravo para nos servir, para nos curar, para nos purificar e hoje, nesta Missa, a Igreja quer que o sacerdote lave os pés de doze pessoas em memória dos doze apóstolos. Mas no nosso coração temos que ter a certeza de que o Senhor, quando nos lava os pés, nos lava por inteiro, nos purifica, nos faz sentir, mais uma vez, o seu amor”.

Este gesto será repetido por todos os sacerdotes da Igreja. O Tríduo Pascal é formado por três dias revivendo a paixão e ressurreição de Jesus. Nesta quinta-feira santa, celebração da Instituição da Eucaristia, do sacerdócio e o gesto do lava-pés, amanhã (14), sexta-feira santa, celebração da Paixão, crucificação e morte, e no sábado (15) à noite, a celebração do Anúncio da Páscoa, celebração esta que continua no domingo (16) com a celebração da Páscoa, da Ressurreição.