• Compartilhe no Facebook

O pregador é Dom Amilton Manoel da Silva (bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba).

De 21 a 25 de outubro, na Casa de Formação Divino Mestre (Francisco Beltrão), acontece o Retiro do Clero da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão. Tem a presença do bispo diocesano Dom Edgar Ertl, padres diocesanos, religiosos e diáconos. O pregador é Dom Amilton Manoel da Silva (bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba), como tema “Espiritualidade Presbiteral”.

Disse Dom Manoel que a reflexão segue um caminho pensado por Jesus Cristo nas Bem-Aventuranças, como síntese dos evangelhos e seguimento de santidade: “Quando pegamos os evangelhos, vamos ver tantas coisas pra viver enquanto experiência de Deus e benefício às pessoas. A sintetização é o amor proclamado por Mateus, no Sermão da Montanha e também pelo evangelista São Lucas”.

Dom Manuel citou Santo Tomás que traz presente um caminho espiritual, principalmente ao padre: “Às luzes das Bem-Aventuranças, na sua ordenação, o padre deve fazer um exame de consciência sobre seu ministério, sua vida cristã, seu batismo e sua entrega como um todo na missão que Jesus lhe confiou e a Igreja lhe entregou”.

  • Compartilhe no Facebook

Presença do Clero diocesano e religioso.

Os dias de retiro são de interiorização, de escutar Deus através do silêncio e promover a fraternidade presbiteral, pedido pela Papa Francisco: “Que a gente não se reúna como clero, como diocese, como presbíteros apenas para decisões em nível pastoral, mas também para rezar e nos confraternizarmos”. Finalizou dizendo que o retiro é um momento de oração do clero com seu bispo que rezam juntos: “Aqui há uma convergência, que é o ministério presbiteral, um dom precioso de Deus, que o presbítero leva num vaso de barro. Esse tesouro precisa ser conservado, alimentado para ser multiplicado ou dispensado ao Povo de Deus”.