• Compartilhe no Facebook

Assessorado pelo diácono permanente Moacyr Doretto, da Arquidiocese de Londrina.

No domingo, 29 de setembro, na Casa de Formação Divino Mestre, em Francisco Beltrão, aconteceu o 3º encontro da Escola Diocesana do Diaconato Permanente. O tema central foi o “Diácono e a família”, assessorado pelo diácono permanente Moacyr Doretto, da Arquidiocese de Londrina. A coordenação do encontro ficou sob a reponsabilidade da comissão diaconal composta pelos padres Victor Müller, Geraldo Macagnan, Emerson Detoni e Jorge Schafaschek.

  • Compartilhe no Facebook

Candidatos ao diaconato e esposas.

A criação da Escola Diaconal tem grande importância, disse o diácono Moacyr: “É louvável a iniciativa da diocese. No Brasil são 84 escolas de formação diaconal. O diaconato é uma ajuda muito grande no trabalho missionário da Igreja. São casais que dão testemunho de família, indo ao encontro do que pede o Papa Francisco em uma Igreja em saída. São famílias evangelizando famílias.

Lembrou que é importante o diácono ter um equilíbrio na vivência familiar, no trabalho e na Igreja: “É importante que haja harmonia em todos os sentidos. O mais importante é a família, pois é onde o diácono tem a sua convivência. É preciso ter equilíbrio porque nenhum trabalho fora do lar pode atrapalhar o crescimento de sua família”.

O diácono permanente é um homem casado e sendo assim, a esposa tem presença importante no exercício de sua vocação pela dupla sacramentalidade – o Sacramento do Matrimônio e o Sacramento da Ordem, afirma, Moacyr Doretto, “A esposa está totalmente envolvida. O seu apoio é fundamental na vida do diácono. Nesse processo de estudos na formação, a esposa poderá ajudar na perseverança, pois ela fala a partir de seu coração, de forma edificante do ser diaconal, podendo nos corrigir quando houver necessidade”.

A Escola Diaconal vive, em 2019, o ano propedêutico e a partir de 2020 serão quatro anos cursando a Teologia. Serão aulas nos finais de semana, totalizando mil horas de estudos. A partir da conclusão, com a autorização do bispo diocesano, os candidatos poderão receber a ordenação. O próximo encontro será no dos dias 30 de novembro e 1 de dezembro, com retiro espiritual.