• Compartilhe no Facebook

Procissão em 2017, da Catedral até o Santuário, em Palmas.

No dia 13 de maio de 1917, em Fátima, aldeia portuguesa, Maria Santíssima apareceu a três crianças: Jacina Marto, Francisco Marto e Lúcia de Jesus. A aparição repetiu-se em cinco meses consecutivos, sempre no dia 13. Na última aparição, no dia 13 de outubro, estavam presentes mais de 50 mil pessoas. Nesse dia, Maria revelou o seu nome: “Rainha do Rosário”.

 Na Diocese de Palmas

  • Compartilhe no Facebook

Em 8 de dezembro de 1955, a solene inauguração, com D. Carlos procedendo a Sagração Pontifical do Santuário.

Sob a proteção carinhosa e maternal de Maria, esta Diocese nasceu e cresceu. Em 31 de maio de 1944, quando ainda Prelazia, o então prelado Dom Carlos Eduardo Sabóia Bandeira de Mello, consagrava a Prelazia de Palmas ao Imaculado Coração de Maria.

Em 1950, Dom Carlos (1º bispo da Diocese de Palmas), visitou Fátima, em Portugal. O bispo concebeu, diante de Nossa Senhora, na Cova da Iria, a ideia de trazer para Palmas, uma Imagem da Virgem de Fátima, réplica da que se venera na própria Capela das aparições.

A imagem permaneceu na casa de Dom Carlos, que tinha um desejo de erguer um Santuário dedicado à Virgem Maria, em Palmas. Em maio de 1954, estava erguido o Santuário, que recebeu a imagem no dia 13 de maio de 1955. No dia 13 de outubro, do mesmo ano, o Santuário foi abençoado e entregue à devoção do povo. Aos 8 de dezembro de 1955, festa da Imaculada Conceição, fez-se a solene inauguração, procedendo Dom Carlos a Sagração Pontifical do Santuário.

 Visita da imagem à Diocese em 2002

 

  • Compartilhe no Facebook

Imagem de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal, visita a Diocese em 2002.

Milhares de pessoas esperavam a chegada da imagem de Nossa Senhora de Fátima, proveniente de Portugal, no dia 7 de abril de 2002. Após sobrevoar, de helicóptero, o céu azul de Francisco Beltrão, a imagem foi recebida com fé, emoção pelos católicos. Dom Luís Vicente Bernerti (Bispo Auxiliar) entregou a imagem ao então bispo diocesano Dom Agostinho José Sartóri, que deu início a tão esperada e significante peregrinação por todas as paróquias da Diocese, levando paz e esperança a todos os corações.

O encerramento da peregrinação foi no Santuário Nossa Senhora de Fátima, em Palmas, no dia 18 de maio de 2003. Mais de dez mil pessoas, provenientes de todas as paróquias da diocese compareceram ao Santuário.

Dom Agostinho disse que foi esplêndido este dia, pela presença de fiéis de toda a Diocese e pela forma espiritual com que o povo participou: “Estamos infinitamente agradecidos a Deus e agradecidos à Nossa Senhora. Esperamos que o estímulo, o ardor recebido neste dia, seja permanente e faça de nosso povo ser cada vez mais fiel e que se dedique à evangelização de todos os cantos de nossa diocese e além de nossos limites. Nossa Senhora deve estar contente com o que viu”.

Mensagem de Nossa Senhora de Fátima

  • Compartilhe no Facebook

Imagem, vinda de Portugal, no Santuário, em Palmas.

Em suas aparições aos pastorinhos falava, e até hoje continua a nos propagar, sobre paz, oração, penitência e conversão. Tão forte é sua mensagem vinda do Céu, que conquistou almas e corações, tranquilizou consciências, aquietou espíritos, fez nascer esperanças e despertou ideais. Ela é a mãe que a todos acolhe, a todos entende, a todos consola. Ela é a mãe amada, ela é Maria, Mãe de Jesus, o Salvador.

Paróquias

Na Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, além do Santuário em Palmas, mais três paróquias são dedicadas à Nossa Senhora de Fátima: nos municípios de Cruzeiro do Iguaçu, Pato Branco e Flor da Serra do Sul, além de inúmeras capelas nas demais paróquias.

  • Compartilhe no Facebook

Santuário Diocesano de Nossa Senhora de Fátima, em Palmas.

 

Luiz Carlos Bittencourt: assessoria de imprensa/pascom diocesana