• Compartilhe no Facebook

A segunda semana do mês de agosto, de 9 a 15, é dedicada à vocação do pai, mãe e filhos – a vida em família.

O Bispo da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, Dom Edgar Xavier Ertl,em seu artigo semanal, trata da vocação dos pais no contexto da semana Nacional da Família, de 9 a 15 de agosto.

Abaixo, o artigo na íntegra.

“Nós serviremos ao Senhor”!

A segunda semana do mês de agosto, de 9 a 15, é dedicada à vocação do pai, mãe e filhos – a vida em família. A celebração da Semana Nacional da Família está sendo preparada para toda a Diocese com esmero pela Pastoral Familiar. Domingo, 9 de agosto, comemora-se o Dia dos Pais, homens colocados em nossas vidas como sinal da força protetora e paternal de Deus, a exemplo de São José, pai de Jesus de Nazaré.

A Igreja no Brasil quer recordar/celebrar/refletir especialmente da vocação à vida em família e, onde cada família poderá proclamar com convicção, a exemplo da renovação da aliança, onde Josué congrega o povo, as famílias escolhidas, para uma ação litúrgica no centro da terra prometida. Dali o povo proclama que “eu e minha casa/família serviremos ao Senhor” (Js 34,15), como escolha teológica para não servir aos deuses estranhos. O povo respondeu: “Longe de nós abandonar o Senhor para servir outros deuses!” (Js 24,16).

A proposta de Josué foi acolhida. Ele propõe ao povo escolher entre o Senhor e outros deuses. “Lançai fora, pois, os deuses estrangeiros que estão no meio de vós” (v. 23). “Nosso Deus” equivale a uma profissão de fé no Deus da aliança. A resposta é plena de convicção. É enérgica porque a consciência de responsabilidade, a consciência de pertença ao Deus da história é claríssima. É uma aceitação solene e pública. O próprio povo é testemunha de sua história de libertação da escravidão. A opção sempre se dá na liberdade. Todavia, cada escolha terá suas consequências, às vezes, as escolhas são condicionadas e os resultados de tais opções são catastróficos de igual modo.

Bem, desse versículo bíblico, e seu desdobramento, do livro de Josué (cf. cap. 24), a Igreja do Brasil, se inspirou para propor como tema da Semana da Família. O objetivo é levar-nos a refletir sobre a vocação da família cristã, que é servir ao Senhor e à sua Igreja, na mesma intensidade do povo de Deus, não mais ao modo da antiga aliança sob a liderança de Moisés, Josué e outros. Mas fundamentada na nova e eterna aliança selada com a vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, Nosso Senhor. Adesão à proposta de serviço e de vida indicada nos Evangelhos, começando por nossas casas, nossas famílias.

Assistimos pessoas ocupadas nas tarefas diárias, cada uma imersa nos problemas e dificuldades que a vida lhes apresenta. Nalgumas situações a mãe, ocupada no trabalho, coloca a família em segundo plano. O pai, a lutar contra as dificuldades e dívidas a pagar. As crianças/adolescentes levam uma espécie de vida paralela, de poucas relações com os pais, fragilizando os vínculos. Queremos convidar todas as famílias da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, mesmo que em tempos de isolamento social e eclesial em virtude do evento epidêmico da Covid-19, que nos envolvamos com a Semana da Família. Estamos há mais de quatro meses desenvolvendo nossa missão evangelizadora em nossas casas – como Igrejas Domésticas –, em acatamento às restrições sanitárias, então, em nossas casas procuremos, pois, a oração do santo Terço, do Evangelho do dia, o diálogo aberto, transparente, e sobretudo, que eu e minha família queremos servir ao Senhor Jesus e seu Reino de amor, de perdão, de fé e, queremos fazer de nossas casas uma extensão da casa de Nazaré, um céu antecipado. E quando tivermos a oportunidade de retorno às nossas Igrejas, colocar-nos a serviço dela nas pastorais e serviços apostólicos, porque nossa família existe para servir, para doar-se aos irmãos e irmãs, às outras famílias.

Servir a Deus significa participar e manter o culto, ouvir atento, com “ouvido de discípulo” o que o Senhor nos pede nestes tempos incomuns e impróprios, na prática do amor a Deus e ao próximo, anunciar e ensinar a outros tudo o que do Dele aprendemos. Assim agindo, cada família cristã, consciente e decididamente poderá reafirmar com convicção fiducial: Eu e minha família serviremos ao Senhor, na Igreja e suas comunidades da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão. Queridos pais, recebam minhas felicitações!

 

Dom Edgar Ertl