O Tríduo Pascal foi aberto na noite de quinta-feira (13) com a celebração da missa de lava-pés, tradição católica que lotou as Igrejas. A semana iniciou no Domingo de Ramos, que relembra a entrada triunfal de Jesus, em Jerusalém, e termina com a ressurreição, no Domingo de Páscoa.

No lava-pés, 12 devotos são escolhidos para representar os 12 apóstolos, que na Última Ceia de Cristo tiveram seus pés lavados por Ele. Dom Edgar Xavier Ertl presidiu a celebração do lava-pés na Capela Divino Espírito Santo pertencente à Catedral do Senhor Bom Jesus, de Palmas. Na homilia, disse dom Edgar que no tríduo pascal temos os principais momentos na vida de Jesus e na nossa vida: “Nós estamos aqui por causa de Jesus e de sua missão”.

Nesta celebração a igreja celebra a instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. É um dia de caridade e de serviço, destacou Dom Edgar: “O serviço vem da Eucaristia. Jesus levantou-se, tomou um manto, uma jarra com água e foi lavar os pés dos discípulos. “A Eucaristia sem serviço, sem caridade é condenação. A Eucaristia sem amor, não estamos comungando o Senhor”. Finalizou dizendo que além de irmos na fila da Eucaristia, devemos ir na fila da caridade: “No serviço encontramos a alegria, a verdadeira face de Deus, a verdadeira Eucaristia”.

Dom Edgar surpreendeu aos participantes da celebração quando pediu que alguns repetissem o gesto do lava-pés. Prontamente houve a resposta com cerca de vinte pessoas também lavando os pés dos apóstolos, ali representados.