• Compartilhe no Facebook

Plantio de árvores na comunidade Capela Santa Luzia, do bairro Alvorada – Paróquia Cristo Rei, em Pato Branco.

A partir da iniciativa da Arquidiocese de Manaus e ampliada as demais dioceses brasileiras, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) orienta que, em 2 de novembro, em memória dos que se foram, sejam plantadas árvores. Esse gesto, além de evitar as tradicionais aglomerações nos cemitérios, liga-se também à triste destruição ecológica decorrente das queimadas em algumas regiões do país. Diante da aceitação de outras dioceses, com consultas à Secretaria Geral sobre a possibilidade de também motivar o plantio, a Presidência achou por bem compartilhar a ideia, adaptando-a à realidade local.

Diz Dom Joel Portella Amado (Bispo auxiliar de São Sebastião do Rio De Janeiro – Secretário Geral da CNBB) que a CNBB e a Caritas Brasileira motivam em âmbito nacional, a título de sugestão, não apenas para os católicos mas para todos que experimentam a saudade e se angustiam com a devastação ambiental.

Ressalta o bispo que alguns cuidados devem ser tomados: “Em primeiro lugar, importa considerar os sentimentos e as tradições locais, de modo que o plantio de árvores, embora recomendável até mesmo como substitutivo a costumes que impliquem aglomeração, seja apenas uma sugestão. Em segundo lugar, dentro da perspectiva ecológica, convém indicar que sejam plantadas árvores nativas de cada região e, se possível, árvores alimentícias. Além disso, é recomendável que se evitem sementes, fazendo o plantio a partir de mudas, com procedência garantida. Reitero o fato de ser esta uma sugestão, feita na partilha de experiências pastorais, em que a riqueza e a criatividade de um são colocadas a serviço de todos”, conlui dom Dom Joel Portella.

Para a Diocese de Palmas-Francisco Beltrão será importante que as 46 paróquias nos 42 municípios sudoestinos tenham uma atenção especial a esta orientação da CNBB.

Foto Cristiane Hosda – pascom paroquial: Plantio de árvores na comunidade Capela Santa Luzia, do bairro Alvorada – Paróquia Cristo Rei, em Pato Branco.