Pastoral da Comunicação

  • Compartilhe no Facebook
  Como em todo o Brasil, a Diocese de Palmas-Francisco Beltrão está engajada na busca de uma solução para o problema da violência. Nessa quinta-feira, 15, foi lançada a Campanha da Fraternidade 2018, com uma entrevista coletiva do bispo diocesano dom Edgar Xavier Ertl, com presença do delegado regional Valderez Luiz Scalco, do investigador da Polícia Civil Modoaldo de Oliveira, do Pe. Valdecir Bressani (Assessor Diocesano da Pastoral da Comunicação) além de padres e grande número de profissionais da imprensa. A Campanha da Fraternidade é uma iniciativa da CNBB, dura toda a Quaresma e tem por tema: Fraternidade e superação da violência.

O bispo dom Edgar Xavier Ertl explicou que a Campanha da Fraternidade é uma particularidade da Igreja no Brasil. A Campanha existe desde 1964 e sempre com um tema atual, abordado com profundidade. Sobre o tema deste ano, conforme o bispo, analisando a violência, visa a conscientização e a mobilização da sociedade. O bispo citou uma série de atos violentos inseridos na realidade brasileira, como a violência racial, contra os jovens, contra a mulher, do trânsito, do narcotráfico e da corrupção. “No Brasil ocorrem 13% dos assassinatos do mundo, ou cerca de 60 mil por ano”, disse o bispo, que apelou para que a paz seja o objetivo de toda a sociedade.

  • Compartilhe no Facebook
O delegado chefe da 19ª SDP, de Francisco Beltrão, Valderez Luiz Scalco, revelou um dado preocupante. Segundo disse, em 1990, um diagnóstico apontava que nos 26 municípios de sua área de atuação eram necessários 213 agentes policiais. Porém, 28 anos depois, ele conta com apenas 72, o que dá uma ideia da necessidade de investimentos na Segurança Pública. Porém o delegado se mostrou animado com a situação. Os índices de homicídios vem caindo ano a ano e 90% dos casos são solucionados com a prisão dos autores.

O delegado pediu que a sociedade participe cada vez mais da Segurança Pública, denunciando e apoiando o trabalho da Polícia. Ele pediu que cada pessoa reflita sobre o que está fazendo em relação à Segurança Pública. Também o investigador da Polícia Civil Modoaldo Alves de Oliveira, falou sobre a questão da violência. Ele elogiou o trabalho da Polícia Militar, da Polícia Civil e todos os segmentos responsáveis pela Segurança Pública, lembrando que muitas vezes são os próprios policiais que perdem a vida combatendo a violência existente na sociedade. No final, os debatedores responderam questões da imprensa. Também se manifestaram os padres Valdecir Bressani, Emerson Detoni, Elio Sofientini e Geraldo Macagnan. O bispo dom Edgar Xavier Ertl, encerrou revelando que o papa Francisco dá todo o apoio à Igreja do Brasil, valoriza a Campanha da Fraternidade e incentiva a superação da violência. O bispo pediu que as comunidades sejam anunciadoras da paz, da conversão e da Fraternidade.