Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
13 de maio de 2021
Rádios

Projeto que autoriza aquisição de vacinas contra a Covid-19 é aprovado em Chopinzinho

De autoria do executivo, projeto recebeu segunda votação nesta terça-feira (6).

Política

por Evandro Artuzzi

8 sessao
Publicidade

O Projeto de Lei n° 016/2021, que autoriza a aquisição e a dispensa à respectiva população de vacinas para o enfrentamento da pandemia da Covid-19, foi aprovado em segunda votação e por unanimidade em Chopinzinho, na oitava Sessão Ordinária de 2021, realizada na terça-feira (06).

O projeto autoriza o Poder Executivo a adquirir isoladamente ou através de consórcios públicos as vacinas, a fim de ofertar à população do Município os imunizantes e ampliar o acesso universal, como medida eficaz de contenção do agravamento e danos causados pela pandemia do novo coronavírus, na hipótese de descumprimento pela União do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 ou, caso não seja fornecida cobertura imunológica, a tempo e em quantidades suficientes.

A aquisição ficará condicionada a prévia aprovação das vacinas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. No caso de inexistência de vacinas aprovadas nas condições estabelecidas pela ANVISA ou se, após a submissão do pedido, a Anvisa não expedir autorização competente em até 72 horas, o município estará autorizado a importar e distribuir vacinas registradas em autoridades sanitárias estrangeiras e autorizadas à distribuição comercial nos respectivos países.

Para a utilização das vacinas adquiridas deverá ser elaborado e obedecido o plano de Vacinação contra a Covid-19 do Município de Chopinzinho/PR, nos termos da referida Lei. O projeto também autoriza o Executivo Municipal a remanejar livremente os créditos constantes da Lei Orçamentária Anual vigente, créditos suplementares, adicionais ou extraordinários, entre qualquer unidade orçamentária do Município de qualquer natureza de despesa, a fim de garantir a execução dos objetivos da respectiva Lei.

Publicidade
Publicidade

Em fevereiro, os Vereadores já haviam se manifestado sugerindo ao Executivo Municipal que encaminha-se a Câmara um Projeto de Lei visando à adesão aos Consórcios que diversos municípios estavam aderindo a fim de adquirir as vacinas, após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter referendado a decisão liminar do ministro Ricardo Lewandowski que autorizou os estados, os municípios e o Distrito Federal a importar e distribuir vacinas contra a Covid-19, nos casos supracitados. (Fonte/foto: Ascom Câmara Municipal)

Publicidade