A economia brasileira não anda boa das pernas, os nossos representantes cada dia nos surpreendem mais. Ainda alguns municípios tem um gasto flexível um exemplo é Chopinzinho gastou R$ 10.775,00 em diárias, e o que dizer então de Sulina, seus mandatários gastaram em diárias em 2014, R$3.900,00. Verê no mesmo ano teve um gasto de 12.500,00, Somando Francisco Beltrão e Pato Branco que são referencias no sudoeste do Paraná, o valor é de aproximadamente R$ 110.000,00.

Em São Jorge D´oeste em 2013/2014 as diárias bateram na casa de R$ 364.169,00, isso sem adicionar o salário dos vereadores e de seus funcionários, a reportagem do rbj.com.br  ouviu os vereadores e suas explicações em relação aos valores, gastos nos dois anos em diárias:

O ex-presidente da casa, Osmar Marmitt – R$ 54.180,00, Disse que gastou com cursos, pois havia uma necessidade de aprender sobre o legislativo, ainda comentou sobre dois projetos importantes para o município, há escola em tempo integral e o de Saneamento Básico. Sobre o caso dos altos valores de diárias aos funcionários, disse que não precisaria tantos, más a lei exige, e ainda que na sua gestão ele preferiu não construir a câmara de Vereadores para não mais um elefante branco (um prédio a mais) no município:

Idacir Gonçalves da Rocha – R$ 33.800,00, relatou que cada vereador é responsável pelos seus atos, e sentiu a necessidade de um aperfeiçoamento para sua legislação, e comentou ainda que se o vereador preferir dormir em baixo de uma arvore e justificar a sua despesa não tem problema nenhum:

Rodrigo Lorenzonni R$ 43.670,00, O presidente da câmara,  comentou sobre a sua vida publica que quando trabalhou em uma empresa privada por 15 anos teve uma boa capacitação, e no legislativo sem saber nada teve que se aperfeiçoar. Sobre os valores gastos o Presidente da casa falou que é imoral, e que pretende reformular essas mediadas:

Mauro Edson Obergen – R$ 28.360,00, Salientou que é seu segundo mandato e as diárias foram para trazer recurso para município, e cada um sabe o que foi fazer, e vai ter que provar como utilizou:

Valsir Copelli – R$ 22.260,00, Argumento sobre o que o vereador faz para o município, e de que forma as diárias são utilizadas quando são pegas se justificando, e ainda sobre a diária de levar o carro do legislativo para revisão e que foi cobrada diária Copelli, disse que não sabe como vão justificar isso, pois não sai um real da câmara sem justificativa:

Edson Ribeiro dos Santos (Padreco) – R$ 20.940,00, Justificou que as diárias são viagens para Curitiba e Brasília, e disse que a diária tem dar resultado e tem que ser comprovada, “eu tiro fotos, ofícios para justificar”, falou Padreco:

Luiz Matei – R$ 8.800,00, Relato que tudo o que for em excesso faz mal, e nesse caso de diárias é muito ruim para nós políticos que vamos perdendo a credibilidade, e que os bons pagam pelos que eram. Ainda comenta que o único jeito de uma pessoa ser graduado é a politica, onde exerce uma função de leis sem estudo e acredito que isso tem que mudar:

 Sandro Pagnussat – R$ 2.400,00 em 2013 apenas, 2014 R$ 0,00. Foi o único vereador que zerou suas diárias no ano passado, e que cada um tem uma forma de trabalhar, o meu jeito de trabalhar é diferente. Não por que não peguei diária que não fiz nada, do meu jeito eu consegui trazer recursos para o município, e não me sinto menos preparado por não ter feito cursos e não ter tirado diária:

 

Adir Marafon  – R$ 62.900,00. Foi procurado pelo RBJ.com.br, via telefone e não quis se pronunciar. Foi aguardado mas até o fechamento da matéria não obtivemos resposta.

Os suplentes Nilson Tadeu da Silva(2013) – R$ 2.150,00 e Jorge Rupp (2014) – R$ 2.000,00, ambos assumiram como vereador por 30 dias nos respectivos anos.

Os Funcionários da casa de leis sanjorgense tiveram um gasto em diárias no valor de R$82.700,00, se compararmos  com Sulina, tinha como legislar aproximadamente 20 anos só com o que os funcionários gastaram, se for o valor dos vereadores a conta chega quase 100 anos. Se confrontar o que os funcionários da câmara de São Jorge somaram em diárias com os vereadores Verê, eles poderiam trabalhar quase duas gestões com os mesmos gastos.

Todas as informações de valores estão no site, http://www.camarasjo.pr.gov.br/.