O Vereador do município de Mangueirinha, Sudoeste do Paraná, Edemilson dos Santos, repassou a APAE local o dinheiro que sobrou das diárias concedidas pela Câmara para participação em um curso na capital do Estado. A decisão também o motivou a pedir à Mesa Diretora a revisão dos valores concedidos aos vereadores e servidores da Câmara local, conforme publicação do RBJ nesta semana.

Conforme documento da Casa, foi concedido o valor de R$ 1050,00 referente a três diárias a quatro vereadores para participarem do curso Orçamento Municipal, ênfase no PPA e LDO, oferecido pela Unipublica, em Curitiba, entre 26 e 28 de abril. No retorno, o referido vereador repassou R$ 770,00,  conforme atestou ao RBJ, Dona Maria Busnelo, que atua na entidade há 20 anos como voluntária.

O vereador considerou que o valor para custeio das viagens está acima do necessário, embora concorde que a concessão de diárias é necessária, mas não deve servir para complemento do salário (subsídio). “O repasse à APAE foi feito como forma de devolução à população, porque esse dinheiro não me pertence e nos é oferecido através do suor dos trabalhadores do nosso município, muitos dos quais ganham o salário mínimo”, disse ele.

Conforme informações da Câmara, os vereadores de Mangueirinha  que se deslocam para Brasília tem direito a diária de R$ 450,00. Para cidades como Curitiba, Maringá, Ponta Grossa e outros centros dentro do Paraná, o valor é de R$ 350,00, mesmo valor pago a deslocamentos para outros estados. Já para outros municípios dentro do estado, o valor é de R$ 300. Os servidores da casa recebem em média, R$ 50,00 a menos em cada um dos itinerários. “Eu acho que é um valor exorbitante e até um desrespeito com o dinheiro da população, avaliou o vereador, reforçando que irá cumprir com o compromisso de campanha ,trabalhando com transparência e responsabilidade mostrando que é possível fazer algo diferente do que ocorre atualmente na política ”, finalizou.

Ao comentar ao RBJ, o gesto do vereador Dona Maria, que é importante valorizar o vereador Edemilson, que ao invés de utilizar esta sobra para seu próprio interesse resolveu devolver. “Quero que todos saibam dessa atitude deste vereador atuante, que percebendo nossas dificuldades, tomou essa decisão. É preciso exaltar essas coisas”, disse Dona Maria.