O deputado federal pelo Paraná, Osmar Serraglio (PMDB), assume nesta terça-feira (07), o cargo de ministro da Justiça. A cerimônia de posse acontece às 15h30, ocasião em que o presidente da República, Michel Temer (PMDB), também empossa o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) como ministro das Relações Exteriores.

Em seu quinto mandato na Câmara Federal, Serraglio destacou-se em 2005, quando foi relator da CPI dos Correios, que investigou o esquema do mensalão do PT. Derrotado na eleição para a vice-presidência da Câmara, no inicio de fevereiro, o parlamentar foi anunciado como novo ministro da Justiça no último dia 23. Segundo analistas, ele atende às expectativas do Palácio do Planalto, tanto no aspecto técnico, por ser advogado e mestre em direito, como político.

Antes da posse oficial, Serraglio afirmou que não haverá qualquer interferência sobre a Operação Lava Jato. “Ela é intocável. É uma questão judicial”. Questionado sobre alterações na diretoria da Polícia Federal, ele disse que não irá “mexer em nada” e que manterá a continuidade dos recursos financeiros destinados à Lava Jato para que as investigações continuem.

Rocha Loures

Na Câmara dos Deputados, Rodrigo Rocha Loures assume a vaga deixada por Serraglio, passando a ocupar também a vice-liderança do governo, com o objetivo de unir e articular a base aliada em volta de reformas importantes, como a da Previdência e a Trabalhista.