A Câmara Municipal de Palmas, sul do Paraná, aprovou em primeiro turno o Projeto de Lei concedendo a revisão anual de 9,49% para os subsídios dos seus 13 vereadores. A votação ocorreu na sessão da noite desta segunda-feira(11). A medida garante a aplicação da correção monetária registrada nos últimos 12 meses, retroativa ao dia 1º de julho. O percentual é definido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor(INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE).

Com o reajuste, os subsídios vereadores locais passam de R$ 5.064,43 para R$ 5.545,04 e o do Presidente da Casa de R$ 8.148,91 para R$ 8.922.24. Sobre esses valores de remuneração bruta incidem descontos do INSS e Imposto de Renda.

O PL deverá ser votado em segundo turno em sessão extraordinária na próxima quarta-feira(13). Conforme informou o advogado Marcos Vinícius Taques, da Assessoria Jurídica do Legislativo não se trata de aumento rea e sim a correção monetária, que já foi concedida na data base também para os demais servidores municipais.