Há um mês no cargo de secretário-chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB), vai reassumir o mandato de deputado federal na próxima sexta-feira (15) para votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

A confirmação se sua saída da Casa Civil foi dada ao RBJ por telefone na tarde desta quarta-feira (13), “isso já estava previsto, só voltei para o Paraná na condição de ser liberado para votar a favor do processo de impeachment na Câmara” disse Rossoni.

Com o retorno de Rossoni, o deputado federal Paulo Martins (PSDB) volta à suplência. Segundo informações, Rossoni deve retornar ao cargo estadual na próxima terça-feira (19).

Rossoni não é o único a deixar o posto. Segundo levantamento feito pelo site G1, ao menos 20 parlamentares de sete estados voltaram ou pretendem voltar à Câmara, ainda que temporariamente, nos próximos dias. Caso todas as mudanças se confirmem, a Casa terá substituídos cerca de 4% de seus 513 integrantes às vésperas da votação.

As trocas vão levar para a Câmara ao menos 12 parlamentares favoráveis ao impeachment e 7 contrários. Dos 20, 4 pertencem ao PT, 4 ao PMDB e 4 ao PSDB. Os demais são de PPS, DEM, PSC, PSD e PSB.