Michel Temer já está com seu ministério praticamente definido para seu governo na presidência da república, na eventualidade do impeachment de Dilma Roussef no Senado. O RBJ teve acesso a lista prévia dos futuros novos ministros a partir de fontes ligadas ao grupo de articulação para futuro governo brasileiro. O deputado paranaense,Ricardo Barros(PP), deve ser confirmado como Ministro da Saúde. Formarão o próximo governo representantes do PMDB, PSDB, PP, PSD e DEM. O ex-ministro, José Serra, deverá voltar ao governo. Faltam definir ocupantes de algumas pastas como Justiça, Controladoria Geral da União; Comunicação, Ciência e Tecnologia.

Relacionados:
Casa Civil, Eliseu Padilha;
Secretaria de Governo: Geddel Vieira Lima (PMDB/BA);
Fazenda, Henrique Meirelles;
Planejamento, incorporando Ministério de Indústria e Comércio e BNDES, Romero Jucá (PMDB/RR);
Educação e Cultura: José Serra (PSDB/SP);
Saúde, Ricardo Barros(PP);
Relações Exteriores: Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP);
Turismo, Henrique Alves (PMDB/RN);
Integração Nacional: Cacá Leão (PP-BA);
Cidades: Gilberto Kassab (PSD/SP);
Minas e Energia: José Carlos Aleluia (DEM/BA);
Advocacia Geral da União: Alexandre de Moraes;
Esporte: reservado para o PMDB/RJ;
Desenvolvimento Agrário e Social, Ricardo Paes de Barros;
Agricultura, Pecuária e Abastecimento: César Halum (PRB/TO);
Transportes com Aviação Civil e Portos; reservado ao Partido da República,
Defesa, Nelson Jobim;
Trabalho e Previdência Social: Celso Brant(PSD/MG);
Meio Ambiente: Sarney Filho (PV/MA);
Direitos Humanos: Mara Gabrilli (PSDB/SP).
Conforme as informações, desde Brasília, desta lista prévia podem ocorrer poucas mudanças.