Professores e servidores de Rede Estadual de Ensino realizaram durante toda esta segunda-feira (09) uma concentração na Praça do Senhor Bom Jesus, no centro da cidade. Desde as 07h00  aderiram ao movimento de greve decidido em Assembleia em Guarapuava no último sábado. Como forma de chamar atenção e apoio para a pauta de reivindicações, realizaram passeatas pelas ruas centrais da cidade. Além de professores e servidores, alguns estudantes participam da mobilização em apoio à categoria.

Também professores e funcionários que atuam na Escola Especial Sinhara Viana, a unidade escolar da APAE local  também aderiram à paralisação. Conforme a diretora, Carla Morais, a proposta foi aprovada  em solidariedade ao magistério estadual, mas também pela impossibilidade de iniciar as aulas na escola pela falta de professores. Explicou que para atender os 115 alunos são necessários 18 profissionais necessários, sendo que atualmente há apenas quatro.

Conforme a delegada da APP Sindicato, profª Silvana Ribas, na noite desta segunda-feira, os professores estarão participando da sessão ordinária do Poder Legislativo e durante a terça-feira(10) estarão concentrando suas manifestações na Câmara de Vereadores. Ainda hoje um grupo de professores palmenses segue para a Curitiba para reforçar o movimento do magistério estadual que tenta impedir a votação pela Assembleia Legislativa de um pacote de medidas que afeta as carreiras dos educadores, conforme proposta do governo do estado.

Na manhã de hoje (09), conforme a APP, cerca de 5 mil educadores se concentraram em frente à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em Curitiba, para protestar contra as medidas governamentais.

O governo do estado anunciou na tarde desta segunda-feira através da Agência Estadual de Notícias(AEN) que Secretaria de Estado da Educação repassou R$ 4,2 milhões na conta das escolas estaduais para compra de materiais de consumo, como produtos de limpeza, lâmpadas e material de expediente. Além disso, que acertará ainda neste mês o pagamento das rescisões dos professores contratados por processo seletivo simplificado (PSS). O terço de férias dos professores será pago em duas parcelas, em março e abril.

A Secretaria da Educação garantiu que  foram chamados 4.522 professores aprovados no último concurso público e também mais 10 mil professores PSS, que já estão sendo chamados. O órgão sinaliza que cancelou, neste período, as licenças especiais e destacou para as salas de aulas profissionais que estavam em áreas administrativas.

Em relação a queixa dos professores quando a supressão de turmas, a SEED/PR explicou que fez neste ano uma reorganização de turmas em função da queda no número de matrículas que vinha acontecendo desde 2010. O secretário, Fernando Xavier Ferreira disse, ainda, que as atividades complementares, que foram suspensas neste momento, serão retomadas no segundo semestre. As salas de apoio poderão retornar ainda no primeiro bimestre.