As fake news (notícias falsas) deverão estar no foco do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) durante as eleições do próximo ano. Conforme o presidente do Tribunal, desembargador Gilberto Ferreira, a Justiça Eleitoral fará o seu trabalho, mas a população também deve fazer a sua parte.

Ao participar da diplomação dos vereadores mirins eleitos através do programa Parlamento Jovem, em Palmas, Sul do Estado, neste mês, o desembargador avaliou que a disseminação de notícias falsas no pleito de 2018 trouxe uma série de transtornos para a Justiça Eleitoral.

Considera que essa prática ocorre como meio de divulgar uma ideia ou, a mais comum, para prejudicar a imagem de outras pessoas. “Na eleição isso é muito prejudicial, porque pode macular a imagem de alguém e ele não ter tempo, nem meio para desconstituir essa acusação”, aponta.

Por outro lado, o magistrado também lembra do papel da população no combate às fake news. “Esperamos que a população tenha consciência de não repassar notícias das quais não tenha certeza se são verdadeiras. Dessa forma, estaremos reduzindo muito esse problema”, considera.

Ouça a entrevista: