O Presidente do Poder Legislativo de Palmas, Adilson Piran(PMDB), disse estar surpreso com as medidas adotadas pelo Ministério Público da Comarca que moveu duas ações civis públicas contra a Câmara e contra a presidência da Casa, buscando a realização de concurso público, exoneração de servidores bem como responsabilizando o presidente por nomeações de servidores de forma inadequada. Conforme Piran, foi informado das ações através da Rádio Club AM e do Portal RBJ e até a noite de ontem ainda não havia sido notificado das ações ajuizadas pelo Ministério Público.

Conforme ele, já foram feitas as adequações no quadro funcional que se apresentavam inadequadas e que ainda na última semana havia se manifestado com relação ao concurso público, que poderá ser convocado desde que haja base legal para o certame. Isso porque, conforme ele, ainda corre na justiça processos relativos a um concurso realizado em anos anteriores e anulado em 2007.

O presidente questionou do porque só agora o Ministério Público resolveu mover ações, visto que o problema com nomeações de funcionários vem se arrastando há vários anos. Salientou que deverá buscar um entendimento com o Ministério Público para que a situação possa ser resolvida.