A informação que São Jorge d’Oeste, no sudoeste do Paraná, terá um novo prefeito nos próximos dias pegou de surpresa a população. Na manhã desta terça-feira (05), o atual prefeito Lorimar Gaio (PV) renunciou ao cargo, após 10 meses de mandato. O comunicado foi feito em carta enviada a Câmara de Vereadores.

 

 

“Foi um momento de surpresa para todos nós. A gente sabia do trabalho do prefeito Lori Gaio, da capacidade, de tudo aquilo que vinha sendo projetado. Estamos comemorando 53 anos (Emancipação Político Administrativo) várias ações no município, mas infelizmente hoje pela manhã o prefeito encaminhou esse pedido de renúncia ao presidente da Câmara”, Comenta o Vereador e Assessor da prefeitura Edson Ribeiro Padreco (PSD).

 

Aos 43 anos, Lorimar Luis Gaio exercia o cargo de prefeito pela primeira vez, quando no pleito eleitoral de 2012, foi eleito com 3.416 votos (51,55%). O vice-prefeito Gilmar Paixão, 41 anos, deve assumir o posto em algumas horas.

 

O presidente do legislativo municipal, Osmar Marmitt não está em São Jorge d’Oeste, o qual deve chegar nesta quarta-feira (06) para dar os procedimentos legais a renúncia e posse do novo prefeito. Os vereadores que fazem parte da situação se reuniram após o comunicado para debater o rumo político do município, “a gente se reuniu a tarde com a bancada dos vereadores da situação e também com os secretários e o trabalho vai continuar, se isso acontecer o vice Gilmar Paixão vai assumir, ele já vinha desenvolvendo um grande trabalho”. Frisa Padreco.

 

Na noite desta terça-feira, às 20h houve mais uma reunião com as pessoas que apoiam o governo do atual prefeito.

 

 

 

 

Pedido de Renúncia

No pedido que o prefeito Lorimar Gaio encaminhou a Câmara de Vereadores de São Jorge d’Oeste, relata, “Venho através desta, comunicar a esta casa de Leis, o meu pedido de “RENÚNCIA” ao cargo de Prefeito do Município de São Jorge D’Oeste PR”.

 

No decorrer do documento o prefeito também cita que sai com a consciência tranquila, “deixo o cargo a mim conferido, com minha consciência tranquila e em nada, absolutamente em nada, me envergonho nesta curta trajetória política, enfatizo ainda, que minha decisão é de caráter pessoal”.

 

Em contato com Gilmar Paixão, ele relatou que não vai se pronunciar no momento sobre a decisão de seu colega, e que dentro de três dias, após a situação estar mais encaminha estará falando sobre o tema.

 

O prefeito Lorimar Gaio não foi encontrado pela equipe de jornalismo até o fechamento da matéria, para manifestar o seu posicionamento.

 

Carta enviada à Câmara de Vereadores: