• Compartilhe no Facebook

Dificuldades financeiras e pendências documentais foram alguns dos empecilhos enfrentados pela prefeitura de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina. A avaliação é do prefeito Wilamir Cavassini, eleito através de eleição suplementar realizada em setembro de 2017. Segundo ele, o curto período de transição não permitiu conhecer a realidade financeira do município, impossibilitando a implementação de ações do plano de governo.

De acordo com o prefeito abelardense, a nova administração teve de arcar com pendências com fornecedores, impostos não recolhidos e obras inacabadas. “Um exemplo são os portais nas entradas do município estão há quase dez anos sem conclusão e eu tenho sobre a minha mesa uma solicitação da Caixa Econômica Federal para a devolução dos valores que foram destinados para essa obra”, cita.

Destaca Cavassini que uma de suas propostas de trabalho é de convocar os candidatos a prefeito em 2020 para lhes entregar todos os relatórios financeiros, para que os futuros candidatos e possíveis prefeitos tenham conhecimento da real situação do município, reiterando que não tem qualquer intenção de tentar um novo mandato como chefe do Poder Executivo de Abelardo Luz. “Com certeza, não serei candidato na próxima eleição”, afirma.

Ouça: