A Câmara de Vereadores de Palmas iniciou a semana com uma nova composição partidária entre os seus membros. Dos 13 integrantes da Casa, 11 aproveitaram a chamada “janela”, encerrada no último sábado (04), para trocar de partidos sem o risco de perderem seus mandatos.

MDB e PSC passam a contar com as maiores bancadas no Legislativo, com quatro membros cada. O PSD que não tinha nenhum representante, agora tem um membro. Já o PTB, dono do maior bloco partidário, perdeu todos os seus membros e fica sem representação na Câmara.

O Republicanos, que tinha um vereador, mantém-se com o mesmo número, apesar da troca de membros, assim como o PDT, que seguirá com dois parlamentares. O PSB também terá um representante.

Passam a integrar a bancada do MDB, Fernando Souza (ex-Patriotas), Nilson Buttner (Laco – ex-PTB) e Luiz Otávio Sendeski (ex-PDT). O partido conta ainda com a vereadora Silvana Ribas, que não utilizou a janela e permanece na mesma sigla.

O PSC conta agora com o vereador Rafael Bosco (ex-DEM), Luiz Guesser (ex-MDB), Ademar Santos Nunes (ex-Republicanos) e José Adilson (ex-PTB).

Com dois membros está o PDT, com Edson Ferreira Kemes (Lagarto), que ficou no mesmo partido, e Marcos Gomes (ex-PSC).

O PSD entra na Câmara através da filiação da vereadora Jucélia Paim (ex-PL), e o Republicanos segue com um membro, agora com a filiação do vereador Izaias Mikilita (ex-PTB). Paulo Bannake até então filiado à Rede, agora integra as fileiras do PSB.

  • Compartilhe no Facebook

Mudança também no Executivo

Além dos vereadores, o prefeito municipal, Kosmos Panayotis Nicolaou, também está de casa nova. O chefe do Poder Executivo filiou-se nas últimas semanas ao PSD, do qual, inclusive, é presidente da Comissão Municipal Provisória.