A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Dois Vizinhos, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná – Francisco Beltrão, cumpriu na manhã desta terça-feira (21), dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária em investigação que apura irregularidades na prestação de serviços e a cobrança de valores por agentes públicos em contratos firmados pela Câmara do Município de Boa Esperança do Iguaçu.

Os mandados, autorizados pelo Juízo Criminal da Comarca de Dois Vizinhos, foram cumpridos nas residências de um vereador, Presidente da Câmara durante os anos de 2017/2018, e do contador da Casa Legislativa, que atualmente está residindo em Francisco Beltrão.

O vereador detido é o ex-presidente, Valdir Cândido da Silva (PDT), o Dile. Ele está recolhido na Cadeia Pública de Dois Vizinhos. O contator é Eleandro Bianchini, que está a disposição da justiça na 19ª SDP. As duas prisões são temporários, de cinco dias.

A investigação apura, além de exigência de valores durante a execução de contratos administrativos, irregularidades em licitações, vez que constatados gastos com itens em quantidade incompatível com a demanda da Câmara de Vereadores.

Em nota, a Câmara Municipal de Boa Esperança do Iguaçu informou que está colaborando com o Ministério Público. Todos os documentos exigidos foram entregues e está à disposição para apresentar novos documentos, caso haja solicitação.

Da redação com informações do Ministério Público