Foi publicada nesta quinta-feira (21) a portaria de exoneração de Fabíola Lazzaretti Delavy do cargo de Secretária de Desenvolvimento Econômico do município de Palmas. A publicação em Diário Oficial ocorreu “a pedido”, ou seja, a agora ex-secretária pediu para deixar o cargo.

Delavy integrava o primeiro escalão do governo municipal desde agosto de 2017, quando assumiu o então Departamento de Indústria e Comércio, que foi transformado em Secretaria de Desenvolvimento Econômico com a reformulação do organograma da administração.

Ela deixa o cargo em meio à tramitação de uma Ação Popular, da qual é alvo, que a acusa de realizar a reforma do prédio do Centro Empresarial sem as devidas licitações e de ter adquirido, também sem licitação, passagens aéreas destinadas ao governo municipal. As compras das passagens teriam sido feitas em uma empresa cuja sócia é sua mãe. A ação requer uma inspeção judicial do Centro Empresarial, bem como o ressarcimento aos cofres públicos dos recursos aplicados na reforma do prédio.

Em seu pedido de exoneração, apresentado ao prefeito municipal, Delavy afirma que tomou conhecimento sobre as possíveis irregularidades na reforma do Centro Empresarial, assim como da Ação Popular que tramita no Judiciário e da instalação de uma Comissão Especial para investigação pela Câmara de Vereadores, através da imprensa local. Salienta que estava afastada do cargo de Secretária há mais de duas semanas para tratamento de saúde fora do município.

Afirma que deseja exercer o direito de “defesa de sua retidão na condução do trato das coisas públicas, sem interferir nas investigações” ocupando o cargo de Secretária, pois poderia influenciar nas ações dos Poderes Judiciário e Legislativo.

Ainda no documento encaminhado ao prefeito, disse considerar infundadas as denúncias, “fruto de meras questões de ordem política que buscam, apenas prejudicar o governo municipal”. Pontua ainda que o Centro Empresarial está em fase final de reforma, necessitando do acompanhamento de um Secretário Municipal, por isso deixa o cargo para que o chefe do Executivo nomeie outra pessoa para ocupar a função.