Na última sexta-feira (06), a prefeitura de Palmas, Sul do Paraná, publicou em Diário Oficial um decreto assinado pelo prefeito Kosmos Panayotis Nicolaou (PEN), suspendendo pagamentos e movimentações financeiras do município pelo prazo de 90 dias, sob alegação de que a transição entre a administração anterior e a atual não ocorreu de maneira satisfatória e que o novo Chefe do Executivo necessita tomar ciência sobre a situação administrativa e financeira do município, como despesas com pessoal,investimentos, pagamentos de restos a pagar e outros custeios, dentre outros motivos.

Prefeito Kosmos suspende pagamentos e movimentações financeiras do município

Diante do fato, o ex-prefeito Hilário Andraschko (PDT), em entrevista à Rádio Club no último sábado (07), contestou a decisão do atual gestor, reafirmando que entregou o município em condições financeiras positivas, não havendo motivo para o decreto de moratória. Ouça a entrevista clicando aqui

O ex-Chefe do Executivo se disse surpreso com a decisão, uma vez que deixou a nova administração ao par de toda a situação do município. “Nós entregamos o município com um caixa de R$ 10,2 milhões. […] Desses, R$ 2,5 milhões são recursos do caixa geral, que podem ser empregados em qualquer área, à critério do prefeito.”, informou.

Sobre as dívidas deixadas para a atual administração, Andraschko disse que foram empenhados R$ 29 mil para o transporte escolar, por atraso na emissão de notas por parte da empresa contratada, mais R$ 6,6 mil em notas empenhadas no setor de saúde, além de aquisições de materiais de consumo e aluguéis que vencem no mês de janeiro. “Se a situação está tão ruim como o prefeito alega, porque ele já nomeou tantos cargos em comissão?”, criticou.

Reafirmou que um decreto de moratória só deve ser realizado em casos excepcionais e que, na avaliação de Andraschko, pode trazer prejuízos para o andamento dos serviços da municipalidade, uma vez que a moratória permite apenas o pagamento para os setores essenciais, e questionou a real intenção do decreto. “Talvez as suas promessas de campanha tenham sido muitas e agora está buscando um culpado para não cumpri-las.”, disparou.