• Compartilhe no Facebook

O general da reserva Oswaldo de Jesus Ferreira, 64, militar com passagem pela 15ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada, de Palmas, Sul do Paraná, desistiu de assumir o Ministério da Infraestrutura no governo de Jair Bolsonaro, que tomará posse em 01º de janeiro de 2019. A informação é do jornal O Estado de São Paulo.

Um dos coordenadores do plano de governo do presidente eleito, general Ferreira foi um dos primeiros nomes apontados para compôr o novo ministério. O oficial, que chegou ao posto máximo da carreira como chefe do Departamento de Engenharia e Construção do Exército, foi o primeiro comandante da 15ª Companhia de Engenharia de Combate, em Palmas, no ano de 1983.

  • Compartilhe no Facebook

Gen Ferreira (ao centro) durante visita à 15ª CIA E Cmb Mec

A unidade do Exército foi criada em 1982, sendo instalada oficialmente em janeiro de 1983, a partir da extinção do 2° Esquadrão Independente de Cavalaria. Na ocasião, o Major Veterinário Roberto Alves Barreto repassou o comando da unidade para o então Capitão de Engenharia, Oswaldo de Jesus Ferreira, que permaneceu à frente a companhia por um curto período naquele ano, retornando ao comando da unidade entre os anos de 1985 a 1987.

  • Compartilhe no Facebook

General Jamil Megid Junior

Com a desistência de Ferreira, o nome que agora passa a ser cogitado para o Ministério da Infraestrutura é o do general, também da reserva, Jamil Megid Júnior, que atuou na segurança da Rio +20, na Jornada Mundial da Juventude, na Copa do Mundo e nas Olimpíadas de 2016.