Um dos principais temas debatidos nos últimos dias em Chopinzinho, sudoeste do estado. Trata-se do auxilio alimentação e moradia concedidos aos médicos que trabalham na Secretária Municipal de Saúde. O projeto foi aprovado em primeira votação na sessão ocorrida no dia 17, e na mesma semana, em sessão extraordinária foi apreciado num segundo momento.

Jovani Martis / Foto: Arquivo Sismuch
  • Compartilhe no Facebook

Jovani Martis / Foto: Arquivo Sismuch

O Sismuch (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Chopinzinho) se manifestou após a aprovação do projeto, disse que a entidade não foi procurada para debater os pontos a serem alterados antes de entrar em pauta na Câmara, “quem procurou a discussão fomos nós. Não tivemos nenhum encaminhamento do executivo ou do legislativo, no sentido de debate. A lei já foi aprovada e publicada. Encaminhamos o projeto para a assessoria jurídica, estamos estudando quais as medidas que são possíveis a serem tomadas”. Comentou o presidente da entidade Jovani Martis, durante entrevista à Rádio Difusora América.

O Projeto de Lei 39/2016, foi encaminhado pelo executivo. A proposta aprovada pelos vereadores determina R$ 1.500,00 de auxílio moradia e R$ 2.000,00 mês de auxílio alimentação aos médicos.

“A com toda certeza um descontentamento, de grande maioria dos servidores em virtude de que isso foi feito de forma casuísta, específica para uma determinada categoria”. Disse Martins ao reforçar também que a entidade busca defender o direito dos associados, “o sindicato está aqui para defender todos os servidores. Em momento algum somos contra melhorias na condição de trabalho ou qualquer outra situação que venha melhorar a vida do servidor, mas desde que seja destinado a todos”.

Durante a sessão de terça-feira (24) o presidente da casa, Marcos Monteiro (PSDB) afirmou que vai convidar o sindicato para uma conversa, “achei por bem que não fizéssemos por escrito. Que fizéssemos uma reunião com os presidentes das comissões que aprovaram este projeto, junto com o pessoal da Sismuch, o prefeito para discutir este questionamento feito por eles”.

A reunião está prevista para ocorrer nesta quinta-feira (02) a partir das 16 horas.