Além da leitura e votação de representação contra o presidente do Poder Legislativo de Palmas, no sul do Paraná, determinada pela Justiça da Comarca, mais dois itens da pauta apontam que os vereadores do município enfrentarão uma sessão tensa na próxima segunda-feira (29). Estão na programação de trabalhos, pedidos de abertura de Comissões para apurar eventual Quebra de Decoro Parlamentar por agressões físicas e verbais durante sessão e para averiguação de supostas irregularidades com gastos da Câmara no primeiro trimestre do ano.

Na reação pelas acusações de improbidade, o vereador Wilmo Rodrigues da Silva (PMDB) – presidente em exercício – saiu no ataque em direção aos vereadores Alberto Thaler – Abe da Tirol, do PTB e de Adilson Piran – Vitor da Garagem, PMDB, presidente afastado.

Contra o vereador petebista, o presidente do PMDB do município, apresentará requerimento para que seja imediatamente instaurada uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar eventual Quebra de Decoro Parlamentar do Vereador Alberto Thaler, referente a agressões físicas e verbais sofridas durante a realização da 27ª Sessão Ordinária.

Em outro procedimento de sua autoria, Wilmo Rodrigues Correia da Silva, pedirá que seja imediatamente instaurada outra CEI para apurar as irregularidades praticadas entre janeiro de fevereiro deste ano pelo então Presidente Adilson Luiz Piran, tendo em vista a falta do devido processo licitatório na contratação de serviços para reformas e melhoria da estrutura da Casa.

Contra o vereador Correia da Silva pesa a representação assinada por 10 dos 13 vereadores para haja de instauração de processo para afastamento do mesmo da presidência para que seja instalada Comissão Especial para investigar sua gestão na presidência da Casa em 2013, sendo acusado de ter cometido fraudes ao contratar serviços sem licitação e sem vínculo contratual formal para reformas e manutenções no Legislativo, num valor de R$ 54.170,74. Na sessão com início às 20h00 com transmissão da Rádio Club AM