Ciro Gomes / Foto Assessoria PDT
  • Compartilhe no Facebook

Ciro Gomes / Foto Assessoria PDT

Apontado como possível candidato a Presidente da República nas eleições de 2018, Ciro Gomes (PDT) estará nesta sexta-feira (30), em Francisco Beltrão. A vinda do presidenciável foi organizada pela Unicafes Paraná (União de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária) em parceria com a Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná).

Ciro participa de dois eventos. O primeiro no período da tarde, no debate sobre “A importância do Cooperativismo para o Desenvolvimento Regional”, participam do diálogo o Deputado Federal Assis do Couto; do professor universitário, escritor e político, Ciro Gomes; e o professor e vice-reitor da UFFS (Universidade Federal Fronteira Sul) campus Chapecó, Antônio Inácio Andrioli.

A noite Ciro Gomes retorna para o auditório da Unioeste. A partir das 20 horas, com entrada gratuita, ministra palestra sobre “Política econômica brasileira e seus reflexos na sociedade”.

Segundo o integrante do Centro Acadêmico de Ciências Econômicas, Lucas Mengarda, “vamos fazer um debate desse momento de recessão econômica que o Brasil está assando, e vamos fazer essa discussão aqui na universidade”.

Para quem não pode se deslocar até a Unioeste, os acadêmicos estão preparando uma transmissão do evento pelo Facebook, “Como a gente está esperando um público muito grande, estamos estudando a possibilidade de transmitir via Facebook”, destaca Mengarda.

Com extensa bagagem política, Ciro Gomes é formado em direito pela Universidade Federal do Ceará e fez curso de economia na Harvard Law School. Na vida pública foi Deputado Federal pelo Ceará (2007 a 2011); Ministro da Integração Nacional do Brasil (2003 a 2006); Ministro da Fazenda (1994 a 1995); Governador do Ceará (1991 a 1994); Prefeito de Fortaleza (1989 a 1990) e Deputado Estadual do Ceará (1983 a 1988). Já publicou três livros, sendo No País dos Conflitos (1994); O Próximo Passo – Uma Alternativa Prática ao Neoliberalismo (1995) e Um Desafio Chamado Brasil (2002).