O presidente do Poder Legislativo de Palmas, Wilmo R.Correia da Silva, já encaminhou ofício comunicando a decisão de desvinculação da Câmara de Palmas da Acamsop (Associação das Câmaras Municipais do Sudoeste do Paraná), microrregião 14. O presidente salientou que a medida foi tomada após  conversa com os demais vereadores da Casa.

Correia da Silva justificou a decisão com base numa análise de custo/benefício. “ A Acamsop não tem contribuído com a Câmara de Palmas e o dinheiro da mensalidade pode ser melhor aproveitado”, explicou o presidente citando o exemplo do trabalho realizado e a estrutura de formação e de apoio aos vereadores oferecidos pela Acampar – Associação das Câmaras de Vereadores do Paraná, com sede em Curitiba.

Conforme o presidente atualmente a mensalidade é de R$ 1.700 reais, que agora serão economizados. A Câmara de Palmas já havia ficado afastada da Acamsop por cinco anos, retornando à associação em  março 2008 quando o então presidente da Casa,  César Pacheco Batista, defendeu a reintegração do Legislativo palmense à entidade regional, na época presidida pelo vereador de Coronel Domingos Soares, José Osmar Ferreira Taques. Atualmente, das 15 câmaras que integram a Associação, apenas  Vitorino  estava desvinculada.