A Câmara de Vereadores arquivou processo que tramitava na Corregedoria Legislativa e que investigava a conduta do vereador Nilson Butner (Laco). Parecer foi votado na sessão ordinária desta segunda-feira (28).

Uma denúncia foi impetrada na Câmara pelo Ministério Público, a partir de instauração de inquérito e de procedimento investigativo, que apuram possíveis violações a princípios da administração pública por parte do parlamentar.

A Procuradoria-Geral do Município apresentou Notícia de Fato ao Ministério Público, sobre possíveis irregularidades cometidas pelo vereador. Ele teria ido até o Departamento de Urbanismo, sem utilizar máscara e ignorando avisos de que os atendimentos estavam ocorrendo apenas via telefone, adentrou no estabelecimento, gritando e afrontando servidores que estavam no local.

Na portaria de abertura do Inquérito, a promotoria aponta ainda que Butner teria tratado os servidores com menosprezo, agindo com postura agressiva para tentar intimidá-los. O processo foi encaminhado também para a Câmara de Vereadores para a adoção de providências sobre eventual quebra de decoro.

O parlamentar nega que tenha agido de forma agressiva com os servidores. Informou que, realmente, esteve no Departamento, mas na condição de vereador, para averiguar reclamações apresentadas por diversas pessoas da demora na liberação de projetos por parte do setor.

No parecer apresentado na sessão desta segunda-feira, a Corregedoria decidiu pela aplicação de sanção verbal ao vereador e arquivamento do processo, o que foi aprovado pelos parlamentares presentes.