Dos 444 eleitores de Palmas e Coronel Domingos Soares que corriam o risco de ter cancelado  títulos eleitorais, por não terem votado e nem justificado o voto nas últimas três eleições, apenas 68 compareçam ao Forum Eleitoral da Comarca para regularizar as situações, até a data limite de 25 de abril. Desta forma, conforme divulgou o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foram cancelados na 32º Zona Eleitoral,   374 documentos, sendo 326 em Palmas e 48 em Coronel Domingos Soares.

No entanto, o eleitor poderá reativar o título, inclusive com o mesmo número do que foi cancelado, após apresentar no Forum Eleitoral, um documento de identificação e um comprovante de residência e preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE), além de pagar eventuais multas a fim de ficar quite com a Justiça Eleitoral e obter novamente o seu direito ao voto.

Segundo a legislação, o eleitor com o título cancelado fica excluído da participação no pleito e, sem a prova de que exerceu o voto, justificou a falta ou pagou a respectiva multa, pode ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para investidura e nomeação em concurso público, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.