Os agentes políticos do município de Palmas gastaram mais de R$ 270 mil em diárias no ano de 2019. Curitiba, Pato Branco, Águas de Chapecó e Brasília foram os principais destinos das viagens, que totalizaram cerca de 135,7 mil quilômetros percorridos no ano. Os dados fazem parte de um levantamento exclusivo realizado pelo Setor de Estatísticas do Departamento de Jornalismo da Rádio Club/RBJ.

A pesquisa levantou os gastos em diárias realizados entre 01º de janeiro e 30 de dezembro deste ano, considerando apenas os pagamentos concedidos aos servidores cujo vínculo empregatício com o município é enquadrado na categoria de “agente político”, ou seja, prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores. Todas as informações foram apuradas junto ao Portal da Transparência.

No período do levantamento, os vereadores palmenses gastaram R$ 204.721,84, enquanto que os agentes políticos da prefeitura contabilizaram R$ 72.330,04 para deslocamentos a outras cidades.

Na Câmara, o vereador Marcos Gomes (Marquinhos) fechou o ano com o maior gasto em diárias, cerca de R$ 25,3 mil, seguido pelo vereador Nilson Buttner (Laco), com R$ 25,1 mil. Apesar de o Portal da Transparência informar gastos superiores a R$ 25 mil, o vereador Luiz Guesser (Luizão) foi o terceiro em despesas com diárias, com R$ 23,7 mil. Isso ocorre porque o vereador havia solicitado diárias para participar de curso em Dionísio Cerqueira no mês de dezembro, porém, o evento foi cancelado e o parlamentar devolveu os recursos.

  • Compartilhe no Facebook

O atual secretário municipal de Assistência Social, Fernando Souza da Silva (Fernandinho), aparece na listagem, pois licenciou-se do cargo de vereador no final do mês de março. A vaga passou a ser ocupada por Mauro César de Almeida (Polaco). No período do levantamento, a vereadora Célia Paim não apresentou pedido para concessão de diárias.

Entre os vereadores, o principal destino foi Curitiba. Ao todos, foram 56 viagens à capital. Cabe ressaltar que o número de viagens, não corresponde ao número de diárias concedidas, uma vez que, geralmente, as viagens duram mais de um dia e com isso, são liberadas mais de uma diária para cada viagem. Somente as idas dos parlamentares palmenses à capital do Paraná custaram quase R$ 82 mil.

  • Compartilhe no Facebook

O segundo destino preferido dos vereadores foi a cidade catarinense de Águas de Chapecó, conhecida por sediar cursos voltados à Câmaras municipais. Foram 21 viagens, a um custo de R$ 61,2 mil. A capital federal, Brasília, ficou em terceiro lugar, com 14 viagens, que totalizaram R$ 45,7 mil.

Constam ainda no itinerário da Câmara, deslocamentos a Dionísio Cerqueira/SC, Foz do Iguaçu, Gramado/RS e Pato Branco. Considerando apenas o trajeto de ida e volta entre Palmas e as cidades de destino, os vereadores palmenses percorreram 90 mil quilômetros neste ano.

No Poder Executivo, o prefeito, vice-prefeito e secretários municipais gastaram R$ 72,3 mil em diárias. O prefeito municipal, Kosmos Nicolaou, contabilizou R$ 33,3 mil.

  • Compartilhe no Facebook

Na tabela acima, consta o nome de Sandra Maria da Rosa, que ocupou o cargo de secretária de Saúde até o mês de março, sendo sucedida por Flavio Silva Posseti. Durante este ano ainda, integraram o secretariado municipal, José Francisco Terreri Junior e Marly Maito, que não apresentaram gastos com diárias. Os atuais secretários de Infraestrutura, Joselito Soares da Silva, e Controle Interno, Vanderlei Marcelo Zwicker, também não tiveram despesas com deslocamentos externos.

Entre os membros do Executivo, o principal destino também foi a capital do Paraná. Ao todo, foram 29 viagens, totalizando R$ 41,4 mil. Em seguida aparece Pato Branco, com 24 registros. Na lista de viagens constam ainda Brasília, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guaratuba, São Paulo, entre outras.

  • Compartilhe no Facebook

No mesmo cálculo realizado nas viagens da Câmara, os integrantes do primeiro escalão do governo municipal percorreram quase 46,7 mil quilômetros.