Foi adiada para amanhã(12) no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, em Curitiba, a sessão de julgamento do recurso apresentado pela defesa do prefeito eleito de Palmas, sul do Paraná, João de Oliveira e do  seu vice, Nestor Mikilita, afastados dos cargos por decisão da Justiça Eleitoral por compra de voto.  

O recurso busca reformar sentença de cassação de ambos pela Justiça Eleitoral da Comarca, em um segundo processo com fundamento na compra de votos nas eleições de 2012. Inicialmente o voto do Desembargador, Dr. Marcos Roberto Araújo dos Santos, seria apreciado pela plenária ontem à tarde(10) conforme pauta publicada ainda no dia 09 de dezembro.

Ao final da tarde de ontem(TER/PR) o julgamento foi adiado para a sessão 94º marcada para às 14h15 de amanhã(12) a pedido de preferência do advogado, Leandro Souza Rosa para que se faça a sustentação oral no processo.O advogado representa a coligação que apresentou a denúncia de prática de compra de voto contra o ex-prefeito João de Oliveira e vice, Nestor Mikilita.

Em relação a esse processo a Procuradoria Regional Eleitoral manifestou-se pelo conhecimento do recurso e pelo seu provimento em favor de João de Oliveira e Nestor Mikilita. O processo é o quarto da pauta e o primeiro a ser apreciado, por conta do maior tempo necessário  entre a exposição do advogado e o julgamento pelos desembargadores.